Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

BOM GARFO

Na minha cozinha... Simples e experimental... Colorida e divertida... Nascem sabores para degustar, para alegrar a família e os amigos... e para partilhar com quem seja Bom Garfo:)


Sábado, 14.04.18

Arroz de ervilhas e cenoura

IMG_7950.JPG

Este é o arroz de ervilhas e cenoura que a minha avó sempre fazia para acompanhar panados de pescada ou bifinhos panados de perú ou vaca. E eu adorava desde pequenina!

E cá em casa faço o mesmo arroz a acompanhar as mesmas coisas. E para finalizar, com uma simples salada de tomate e alface, sabe tão bem... É um arroz muito simples e cuja forma de fazer serve de base para outros pratos até...

IMG_7946.JPGIMG_7945.JPG

INGREDIENTES

3 chávenas de arroz agulha (gosto de utilizar Cigala)

2 cenouras grandes

250 gr de ervilhas

1 cebola

1 a 2 dentes de alho (depende do tamanho)

sal e azeite q.b.

IMG_7947.JPG

IMG_7948.JPG

PREPARAÇÃO

Corte cubinhos de cenoura pequenos e todos iguais. Pique alho e cebola e leve a refogar juntamente com os cubinhos de cenoura por 1 ou 2 minutos num fio de azeite. Acrescente o arroz, mexa bem por forma a que o arroz fique todo molhadinho no azeite (mas atenção, não ponha demasiado azeite!). Deixe alourar alguns minutos (não precisa de alourar tanto como no arroz da receita anterior), depois acrescente 5,5 chávenas de água (deveriam ser 6 mas como as ervilhas congeladas também contêm água, esta quantidade é suficiente), tempere com sal e tape a panela. Deve ficar a cozinhar mais uns 10 minutos (não gosto muito de dar tempos, porue na verdade também diferem um pouco com a qualidade do arroz usado e até com a altura do lume que colocam, portanto, isto será de forma arredondada). Acrescente as ervilhas, mexa. Rectifique o tempero. Deixe cozinhar até ficar pronto, sem líquido e soltinho.

IMG_7949.JPG

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Bom Garfo

Quinta-feira, 12.04.18

Arroz dourado

Este é o meu arroz preferido. Aprendi a fazê-lo com a minha avó. Cá em casa todos o adoram!

É simples e super saboroso.

Na verdade, é um arroz frito. Sabe quase a arroz de forno. É super soltinho, uma maravilha.

E este arroz também pode servir de base a outros arrozes, por exemplo se acrescentar cogumelos ou o que a sua imaginação ditar...

Aqui fica o arroz dourado da minha avó...

INGREDIENTES

3 chávenas de arroz agulha (costumo preferir o Cigala)

1 cebola média / grandinha

1 bom dente de alho

sal e azeite q.b

2,5 a 3 chávenas de água (depende se usaram muito azeite)

 

PREPARAÇÃO

Pique o alho e a cebola finamente, leve ao lume a começar a alourar 1 minuto com um fio de azeite. Acrescente o arroz (sem lavá-lo), mexa bem até ficar todo molhadinho pelo azeite. Mas, atenção: o azeite apenas deve ser utilizado numa quantidade que seja suficiente para envolver o arroz mas sem ficar com uma poça no fundo do tacho. Se achar que pôs azeite a mais depois corte um pouquinho na água (e o arroz poderá ficar mais oleoso)...

Continuando... Em lume brando, deixe o arroz ganhar uma tonalidade dourada, sempre com o cuidado de o ir mexendo para que a cebola e/ou o alho não se queimem. Quando o arroz alcançar essa cor, acrescente a água (de preferência bem quente) e tempere de sal. Vai borbulhar, mal deite a primeira chávena de água. Mexa. Tape e coloque o lume médio para o alto. Passados 5 minutos, reduza um pouco o lume.  Deixe cozinhar até o líquido se evaporar e ele estar cozido mas soltinho. No fim, depois do lume desligado, deixe repousar uns minutinhos.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Bom Garfo

Quarta-feira, 11.04.18

Papas de aveia com framboesas e mirtilos

IMG_20180330_162535.jpg

As minhas papas de aveia preferidas! Primeiro, porque adoro frutos vermelhos. Depois, porque o sabor cremoso e adocicado das papas combina perfeitamente com a doçura ácida das framboesas...

E, visualmente, digam lá se não ficam tão bonitas?!  Pois ficam!

Mais um pequeno almoço saudável...

IMG_20180324_095629.jpg

INGREDIENTES

5 colheres de sopa de flocos de aveia

120 ml de água

120 ml de bebida de côco (substituto do leite, mas usem o que preferirem)

4 a 6 framboesas

5 ou 6 mirtilos

1 pitada de canela

1 colher de sobremesa de mel (facultativo)

IMG_20180324_095510.jpg

 PREPARAÇÃO

Leve a água e o leite, juntos, num tachinho, ao lume. Quando estiverem bem quentes, pertinho de começar a ferver, adicione os flocos de aveia. Deixe-os cozinhar, vá mexendo para que não se peguem ao tacho. Quando o líquido tiver desaparecido quase todo, está quase.Mantenha o processo até a sua aveia adquirir uma textura cremosa ao seu gosto, o que de qualquer forma não deve acontecer antes de 8 a 10 minutos (pelo menos). Quando tal suceder, retire do lume. Polvilhe com canela, mexa e verta para a tigela. Se quiser, adicione o mel mas se optar por leite à base de côco não deve necessitar, já que ele é naturalmente adocicado. Mas isso quem decidirá será o seu palato!

Depois, é só dipôr a fruta por cima... e papar tudo!

IMG_20180324_095619.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Bom Garfo

Sábado, 07.04.18

Papas de aveia simples

IMG_20180317_094911.jpg

Estas são umas simples papas de aveia. Sabem-me a arroz doce! 

Super rápidas, nutritivas e... sem segredos! 

Bom pequeno almoço...

IMG_20180317_094841.jpg

INGREDIENTES

5 colheres de sopa de flocos de aveia

110 ml de água

110 ml de bebida de côco (substituto de leite, este dá óptimo sabor mas podem usar o que desejarem)

1 casca de limão

1 boa pitada de canela

IMG_20180317_094851.jpg

PREPARAÇÃO

Posso alterar a quantidade de líquido para a mesma dose de flocos, vario consoante me apetece... Com mais líquido, as papas ficam mais cremosas...

Vamos à receita, facílima...

Leve a água, o leite e a casca de limão, juntos, num tachinho, ao lume. Quando estiverem bem quentes, pertinho de começar a ferver, adicione os flocos de aveia. Deixe-os cozinhar, vá mexendo para que não se peguem ao tacho. Quando o líquido tiver desaparecido quase todo, está quase.Mantenha o processo até a sua aveia adquirir uma textura cremosa ao seu gosto, o que de qualquer forma deve demorar entre 8 a 10 minutos. Quando tal acontecer, retire do lume. Polvilhe com canela, mexa e verta para a tigela. 

Sinceramente, como o "falso" leite de côco é bastante adocicado (mais do que o de amêndoa), eu não senti necessidade de adicionar qualquer adoçante, tipo mel ou... Mas, isso ficará ao seu critério, obviamente. 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Bom Garfo

Terça-feira, 27.03.18

Flan parisience (tarte de nata)

IMG_20180310_004901.jpg

IMG_20180310_010452.jpg

Deve ser difícil encontrar quem não goste desta tarte clássica, cuja receita veio da França (como o próprio nome indica).

Tem um sabor simples e docinho (o rum dá-lhe um travozinho muito especial), uma textura aveludada e cremosa.

Fiz numa tarteira grande. Ficou altinha, mesmo como eu gosto!

IMG_20180310_010153.jpg

INGREDIENTES

Para a massa:

200 gr de farinha

80 gr de manteiga amolecida

1 gema

1 pitada de sal

Para o recheio:

300 gr de açúcar

150 gr de farinha maisena

3 ovos

1 l de leite

400 ml de natas (=2 pacotinhos)

30 ml de rum

2 colheres de chá de essência de baunilha

2 paus de canela

Para calda:

2 c de sopa mal cheias de açúcar 

água q.b. para cobrir o açúcar num tachinho pequeno

IMG_20180310_010440.jpg

PREPARAÇÃO

Comecei por preparar a massa: coloquei a farinha e a manteiga amolecida numa tigela e misturei-as com as pontas dos dedos. Aos poucos, fui adicionando 60 ml de água gelada, juntei a gema e a pitada de sal (se usarem manteiga com sal, porque a receita não especifica, não ponham ou então ponham uma mini pitada de sal), amassei um pouco e moldei uma bola. Tive atenção para não trabalhar demasiado a massa, para que ela não se tornasse muito elástica. Embrulhei-a em película aderente e levei ao frigorífico por 1 hora.

Untei a tarteira com spray e forrei-a com papel vegetal. Passado aquele tempo, estendi a massa e forrei com ela a tarteira. Piquei a superfície com um garfo e reservei.

Fiz o recheio... Bati os osvos com o açúcar. Adicionei a farinha maisena, sem parar de mexer, bem como o leite e as natas. Depois, juntei a baunilha e os paus de canela, transferi para um tacho e levei a lume brando. Bati com uma vara de arames até começar a ferver e o creme a engrossar. Retirei do lume, tirei-lhe os paus de canela. Adicionei o rum, mexi e deixei arrefecer.

Verti o preparado na tarteira, por cima da massa, e levei ao forno pré-aquecido a 200ºC. durante aproximadamente 1 hora. Então, retirei a tarte do forno, deixei arrefecer. 

Entretanto, fiz a calda para pincelar a tarte, para ela ficar brilhante e bonita... Levei o açúcar com a água num tachinho ao lume e esperei que o primeiro se dissolvesse completamente. Quando isso aconteceu, desliguei o lume e, com a ajuda de um pincel, pincelei o topo da tarte.

Levei-a ao frigorífico até servir. Gosto dela fresquinha...

IMG_20180310_004849.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Bom Garfo

Sábado, 24.03.18

Bolo de banana e manteiga de amendoim

IMG_20180210_001211.jpg

IMG_20180210_001235.jpg

Este bolo foi uma experiência recente e eu e o marido gostámos. Achámos fôfo e saboroso. Excelente para acompanhar um café ou um chá. Já os miúdos não gostaram. Disseram que a textura era "estranha". Não concordo lá muito. É certo que tem uma textura menos vulgar, assim como se fosse ligeiramente mais pastosa ou parecesse quase para o mal cozido mas muito agradável. Sente-se um saborzinho a manteiga de amendoim. E esse a criançada gostou... o problema foi o da textura e essa vem nitidamente da banana. Já devo ter feito alguns 3 bolos diferentes de banana e eles nunca gostam. Adoram bananas simples, como fruta, mas detestam o seu contributo nos bolos... Confesso que também não morro de amores por banana em bolo mas gostei bastante do sabor deste. A combinação com a manteiga de amendoim é muito saborosa e por isso o bolo merece lugar aqui no blog.

O bolo precisa de uma forma grandinha, pois a receita dá um bom bolo!

IMG_20180210_001607.jpg

INGREDIENTES

300 g de farinha

220 g de açúcar

150 g de manteiga de amendoim

100 g de manteiga

3 bananas maduras

2 ovos grandes

1 c de chá de bicabornato de sódio

1 c de chá de fermento em pó

1 c de chá de baunilha

 açúcar em pó q. b. para polvilhar

IMG_20180210_002502.jpg

PREPARAÇÃO

Bata a manteiga com a manteiga de amendoim (manteigas à temperatutra ambiente) e o açúcar. Adicione os ovos, um a um, e depois acrescente a baunilha e as bananas previamente descascadas e esmagadas com um garfo. Envolva bem.

Junte a farinha, o fermento e o bicabornato de sódio e volte a envolver.

Deite a massa na forma, previamente untada com manteiga ou spray, e forrada com papel vegetal. Alise a superfície. Leve ao forno, pré-aquecido a 180ºC, durante pelo menos 45 minutos (ou até estar cozido).

Retire do forno, deixe arrefecer um pouco e desenforme.

Sirva polvilhado com açúcar em pó.

IMG_20180210_001618.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Bom Garfo

Sexta-feira, 23.03.18

Papas de aveia com maçã, noz e canela

IMG_20180316_173510.jpg

Mais uma tigela de papas de aveia! Mais uma tigela nutritiva e saudável... para o pequeno-almoço, lanche ou... para quando lhe apetecer.

Pessoalmente, gosto do sabor da aveia. Sempre gostei.

As papas de aveia são super versáteis. Podemos confeccioná-las com diversos sabores, ou seja, podemos variar à vontade. Combinam bem com muitos ingredientes.

Estas, preparei com maçã, noz, canela e mel.

IMG_20180316_173430.jpg

 INGREDIENTES

5 colheres de sopa de flocos grossos de aveia

200 ml de água

2 a 3 colheres de sopa de leite (à sua escolha)

1 maçã pequena cortada em cubos

5 nozes

1 colher de sobremesa de mel

1 generosa colher de chá de canela

IMG_20180316_173529.jpg

PREPARAÇÃO

Comece por partir a maçã em pequenos cubos. Leve-os juntamente com a água, num tachinho, ao lume. Quando esta estiver bem quente, pertinho de começar a ferver, adicione os flocos de aveia. Deixe-os cozinhar, vá mexendo para que não se peguem ao tacho. Quando a água tiver desaparecido quase toda, junte o leite e mantenha o processo até a sua aveia adquirir uma textura cremosa ao seu gosto. Quando tal acontecer, retire do lume. Polvilhe com canela e junte o mel. Mexa. Polvilhe com as nozes previamente cortadas em pedaços grossos (se quiser, deixe uma inteira para decorar, afinal os olhos também comem!) e envolva tudo.

Prontinha a comer!

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Bom Garfo

Quarta-feira, 21.03.18

Papas de aveia com amêndoa, passas e canela

IMG_20180315_153047.jpg

Porque não como só bolos e coisas pecaminosas, hoje deixo aqui a receita de umas papinhas saudáveis, simples e saborosas!

Papas de aveia, temperadas com canela, adoçadas com mel e polvilhadas com amêndoas e passas... Hum, que tal?

Boas, acreditem!

Podem comê-las ao pequeno-almoço... ou ao lanche... ou se não vos apetecer fazer almoço... Enfim. Vamos lá às papas.

 

IMG_20180315_153038.jpg

INGREDIENTES

5 colheres de sopa de flocos grossos de aveia

200 ml de água

2 colheres de sopa de leite

canela a gosto (pus 1 colher de chá)

mel a gosto (pus uma colher de sobremesa)

6 a 8 amêndoas torradas

5 passas 

 

PREPARAÇÃO

Num tachinho, leve a água ao lume. Quando esta der sinais de que está a começar a ferver, adicione a aveia. Vá mexendo. Passado 2 minutos, acrescente o leite e continue a mexer até obter uma consistência cremosa do seu agrado. Quando alcançar o ponto pretendido, retire do lume. Junte o mel e a canela e mexa. Verta para uma tigela. Polvilhe com as amêndoas e passas e ... coma!

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Bom Garfo

Domingo, 18.03.18

Bolo de framboesa e maçã

IMG_20180304_002403.jpg

Adoro bolos de framboesas! Sou completamente "apaixonada" por aquele travo ácido e simultaneamente adocicado misturado numa massa amanteigada com um toque de baunilha! Hum... É fresco, simples e delicioso... Também gosto imenso de bolos com maçã... Tornam-se cremosos por natureza... E a combinação de ambas as frutas resulta maravilhosamente...

Este bolo também pode ser uma boa opção para o Dia do Pai, pensando num pai que goste de fruta, de sabores simples... E como não leva cremes, as crianças mais novas têm mais facilidade em ajudar a fazer o bolo...

IMG_20180304_002600.jpg

 INGREDIENTES

5 ovos grandes

250 g de manteiga

300 g de farinha

1 c de chá de fermento em pó

1 c de chá de baunilha

3 maçãs royal gala

 200 g ou 220 g de framboesas frescas

IMG_20180304_002727.jpg

 PREPARAÇÃO

Bata a manteiga à temperatura ambiente (ou morna, mas não derretida) com o açúcar, até deixar de sentir os grãos. Depois, adicione os ovos, um a um, batendo bem entre cada adição. Junte a baunilha. Bata. Acrescente a farinha peneirada e o fermento. Bata novamente. Por último, corte as maçãs em cubos pequenos e envolva-os, juntamente com as framboesas, na massa. 

Verta para uma forma de 25 cm, previamente untada com manteiga ou spray e forrada com papel vegetal, e leve a forno pré-aquecido a 190ºC, no mínimo 40 minutos. Mas faça o teste do palito e veja se está cozido.

Após estar cozido, deixe arrefecer um pouco e desenforme.

Enfeite com alguma da fruta. Eu, por exemplo, reservei 3 framboesas que dispus no topo do bolo.

IMG_20180304_003052.jpg

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Bom Garfo

Sábado, 17.03.18

Tarte de côco com leite condensado

IMG_20180205_224328.jpg

Tarte de côco. Simples. Húmida. Cremosa. Saborosa. Deliciosa. Rápida. Económica. Recomendável.

Como o Dia do Pai está quase a chegar, esta poderia ser uma boa opção doce para preparar com as crianças... para pais apreciadores de côco...

(Apenas peço desculpa pela cor das fotos, não sei bem o que se passou... Na verdade, a tarte tem uma cor assim mais amarelinha... Mas, pelo menos estas fotos dão a ideia  do aspecto da tarte e da sua textura...)

IMG_20180205_224017.jpg

INGREDIENTES

1 massa quebrada de compra

Para o recheio:

150 g de côco ralado

40 g de manteiga derretida

4 dl de leite

1 + 1/2 lata de leite condensado 

3 colheres de sopa de farinha maisena

Para decorar:

Côco ralado (desta vez não pus)

1/2 lata de leite condensado

IMG_20180205_224254.jpg

PREPARAÇÃO

Ligue o forno 180ºC. 

Forre uma tarteira com a massa e pique toda a superfície com um garfo. Reserve.

Faça o recheio... Deite o leite no liquidificador, adicione a farinha maisena, 1 lata e meia de leite condensado, a margarina derretida e o côco ralado. Bata bem. Depois, verta por cima da massa que está na tarteira e leve ao forno, cerca de 50 minutos (no meu leva sempre mais).

Retire do forno quando estiver douradinha, deixe arrefecer bem e desenforme. Transfira para o prato de servir. Regue com a metade da lata de leite condensado e leve ao frio. Pessoalmente, acho-a melhor fresquinha.

Quando for altura de servir, polvilhe com o côco ralado. Desta vez, não o fiz, para que não soubesse tanto a côco e alguns dos miúdos a comessem melhor (sim, porque estranhamente não são grandes apreciadores de côco!).

É bastante cremosa e agradável.

IMG_20180205_223954.jpg

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Bom Garfo

Sexta-feira, 16.03.18

Tarte de feijão fácil

IMG_7932.JPG

Existem diversas receitas de tarte de feijão, que é um bolo da nossa doçaria tradicional. Hoje, trago-vos uma que para o tamanho com que fica a tarte é das que menos ovos leva e podem fazê-la com massa quebrada de compra e com feijões de conserva. E podem ou não adicionar-lhe côco. 

Resulta numa tarte saborosa e não demasiado doce. Muito fácil e rápida!

IMG_7933.JPG

INGREDIENTES

2 latas pequenas de feijão branco (= 520 gr de feijão escorrido)

400 gr de açúcar

6 ovos + 2 gemas

1 colher de chá de baunilha

2 colheres de chá de canela em pó

90 gr de margarina derretida 

90 gr de farinha

1 massa quebrada de compra

açúcar e canela em pó q.b. para polvilhar

IMG_7935.JPG

PREPARAÇÃO

Ligue o forno a 180cº.

Forre uma tarteira com massa quebrada, pique-lhe o fundo com um garfo e reserve.

Apesar do feijão de lata já ser cozido, coza-o mais uns minutos numa panelinha com água, depois escorra bem e transforme em puré com a ajuda de um passevite ou processador.

Deite o puré de feijão numa taça, junte o açúcar e bata. Acrescente a margarina derretida e mexa. De seguida, adicione intercaladamente os ovos e gemas e a farinha com canela. Bata. Por último, adicione a baunilha e incorpore tudo.

Verta na forma forrada com a massa quebrada. Apare os bordos da massa à medida,não deixe mais do que 1 cm de altura a mais do que o recheio... E leve ao forno até estar cozida.

Desenforme, deixe arrefecer e polvilhe com açúcar em pó e canela.

IMG_7931.JPG

DICA: Se apreciar e gostar, pode acrescentar ao recheio 100 gr de côco ralado e bater com os restantes igredientes. Assim, ficará com uma tarte de feijão e côco! Esta da foto só tem o feijão.

IMG_7934.JPG

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Bom Garfo

Quinta-feira, 15.03.18

Bolo mármore de iogurte

IMG_20180202_191950.jpg

Quem não conhece ou nunca provou bolo mármore? Pois, é um clássico. 

Quando era criança, este era um dos bolos que a minha madrinha fazia com regularidade. E lembro-me que gostava bastante. Além de ser simples e as crianças, por norma, apreciarem mais a simplicidade dos sabores, levava chocolate e era das poucas coisas com chocolate feitas na minha casa... Para já, até ter 10 anos eu era alérgica ao chocolate; depois, graças a Deus, essa alergia passou-me. 

Bem, mas até agora ainda não encontrei a receita da madrinha.E nunca me deu para fazer bolo mármore...

Desde o Outono passado que a minha filha mais velha me pede para fazer bolo mármore, porque experimentou um e gostou muito... Ok, lá fui à caça de receitas e experimentei fazer. Esta foi a terceira receita que pus em prática e, sem dúvida, a que ficou aprovada cá por casa. Afinal, este é um bolo fofinho, sem ser seco e o sabor do chocolate é muito bom.

IMG_20180202_191840.jpg

INGREDIENTES

15 g de manteiga

200 g de farinha

1 c de chá de fermento em pó

3 ovos grandes

175 g de açúcar

1 pitada de sal

1 iogurte natural (=125 g)

100 g de chocolate de tablete para culinária

1 dl de óleo

1 c de chá de baunilha

IMG_20180202_191829.jpg

 PREPARAÇÃO

Untar com manteiga ou spray uma forma de bolo inglês grandinha e forrá-la com papel vegetal. Aquecer previamente o forno a 180ºC.

Numa taça, bater os ovos com o açúcar e o sal. 

Deitar o óleo, mexer bem e adicionar o iogurte e a baunilha. Juntar a farinha peneirada, pouca de cada vez, até obter uma massa homogénea. Por fim, adicionar o fermento.

Entretanto, derreter o chocolate com a manteiga em banho maria. Reservar.

Deitar a massa em duas tigelas, colocando um pouco mais numa delas e juntar o chocolate à que tiver menos massa.

Encher a forma, alternando a massa simples com a massa de chocolate e levar ao forno por cerca de 40 minutos (ou o tempo que precisar para cozer). Não deixe cozer demasiado, para que não perca a textura fofa.

Desenformar após alguns minutos de estar pronto.

IMG_20180202_191940.jpg

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Bom Garfo

Terça-feira, 13.03.18

Bolo de noz com café

IMG_20180128_231145.jpg

Eis outra receita de bolo de noz! Bastante diferente do anterior... Este tornou-se rapidamente um dos meus bolos favoritos. E por várias razões! Tanto pelo sabor, como pela sua leveza. A combinação do creme com o bolo de noz e com o café é divinal! Além disso, é um bolo bonito e está na moda... O "naked cake"... Por acaso, é uma tendência que adoro, faz bem mais o meu género. 

Hum, só de pensar nele já fico com água na boca :)

Esta receita dá um bolo grandinho.

IMG_20180128_230800.jpg

IMG_20180128_230717.jpg

 INGREDIENTES

Para a massa: 

280 g de farinha

250 g de manteiga à temperatura ambiente

250 g de açúcar amarelo

85 g de miolo de noz finamente picado

1 dl de café forte e pronto

1 colher cheia de açúcar

1 c de chá de baunilha

4 ovos grandes

1/2 c de chá de fermento em pó

Para o recheio e cobertura:

200 g de mascarpone

200 ml de natas (=1 pacotinho)

2 c de sopa de café

175 g de açúcar em pó

1 c de chá de baunilha

Para a decoração final:

30 g de miolo de noz grosseiramente picado

IMG_20180128_231046.jpg

 PREPARAÇÃO
Comece por aquecer o forno a 180ºC. Unte com manteiga ou spray 1 boa forma sem buraco ou 2 mais pequenas (eu usei 1).

Faça o café com a colher cheia de açúcar (do qual irá reservar 2 colheres de sopa para o recheio).

Coloque numa tigela a manteiga e o açúcar e bata. Junte os ovos e a baunilha e bata. Acrescente a farinha e o fermento. Bata. E, por fim adicione metade do café (do qual já havia reservado 2 colheres de sopa para o recheio). Bata até obter uma massa homogénea e sem grumos.

Por último, junte o miolo de noz finamente picado e envolva bem. Verta a massa na forma ou nas formas e leve ao forno cerca de 30 minutos (segundo a receita, porque no meu demora um pouco mais, por isso o melhor é fazer o teste do palito para ver quando o bolo está cozido). Atenção que fazendo o bolo numa forma única demora sempre um pouco mais a cozer do que em duas!

Quando o bolo estiver cozido, retire. Desenforme. Deixe arrefecer e corte-o em duas metades.

Coloque uma metade num prato de servir e deite o restante café por cima (cuidado que é o café que reservou sem ser o que guardou para o recheio).

De seguida, prepare o recheio...

Bata o mascarpone com o açúcar em pó, a baunilha e as colheres de café. Reserve. À parte, bata as natas frias em chantilly. Depois, envolva as natas suavemente no mascarpone.

Espalhe metade do creme sobre a parte de bolo que regou com o café e coloque-lhe por cima a outra parte de bolo. Cubra com o restante creme. Polvilhe com o miolo de noz grosseiramente picado e... sirva! 

IMG_20180128_230746.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Bom Garfo

Segunda-feira, 12.03.18

Bolo de noz com doce de ovos

IMG_7918.JPG

Já devem ter percebido que andamos numa "onda" de bolos... Na verdade, mais ou menos... Mas, por acaso, as receitas refeitas e fotografadas de novo desde a avaria do pc são realmente mais de bolos... e como estou a tentar actualizar o blog...

De qualquer modo, faço muito mais bolos e doces no Inverno do que em qualquer outra altura do ano. No Verão, com o calor, não apetece tanto estar com o forno ligado... E assim com este friozito e chuva, fica-se mais por casa e a cozinha torna-se um espaço onde a criatividade se exercita...

Também tenho que admitir que sou um pouco "tudo ou nada", ou seja, tanto posso passar um mês a fazer um bolo por semana como a seguir não faço bolos durante três meses ou mais! Provavelmente, é do sentimento de "culpa" de ter feito vários regularmente, ah ah! Ou não... Pode ser que tenha apenas ficado satisfeita quanto baste! E sempre convém parar antes de rebolar... Por enquanto (deve ser até à Páscoa, se bem me conheço), andamos nos bolinhos...

O tempo mais frio parece apelar aos frutos secos. Não sei se é porque na quadra natalícia existem tantas receitas com nozes, amêndoas, pinhões... Apesar de o bolo de noz ser um clássico e cair bem todo o ano a quem apreciar o género!

Este bolo também é uma boa opção para bolo de aniversário...

IMG_7914.JPG

 INGREDIENTES

Para a massa do bolo:

300 gr de açúcar

200 gr de nozes picadas

150 gr de farinha

200 gr de manteiga

1 colher de chá cheia de fermento em pó

1 colher de chá de canela

2 iogurtes açucarados ou naturais (tipo grego)

6 ovos

Para o recheio e cobertura:

2 ovos + 2 gemas

1 chávena de açúcar

cerca de 150 ml de água

1 colher de sopa de manteiga sem sal

1 colher de chá de essência de baunilha

* algumas metades de nozes inteiras para decorar

IMG_7920.JPG

 PREPARAÇÃO

Então, vamos fazer o bolo assim...

Bater a manteiga à temperatura ambiente com açúcar até obter um creme liso. Adicionar os ovos um a um, batendo sempre.

Juntar a farinha e o fermento. Bater. Acrescentar a canela.

Adicionar a noz moída e misturar bem.

Por último, juntar os iogurtes. Incorporar tudo muito bem.

Verter numa forma untada e forrada com papel vegetal e levar ao forno pré-aquecido a 180 Cº.

Deixar arrefecer um pouco para desenformar.

Agora, faça o creme...

Leve o açúcar com a água ao lume. Deixe ferver. 

À parte, bata os ovos e gemas numa tigelinha e reserve.

Depois, quando o açúcar já depois de ter fervido estiver completamente diluído, apague o lume. Verta um pouco desse preparado nos ovos e mexa bem (ao princípio, só um pouco para ambientar os ovos ao calor e estes não cozerem) e de seguida volte a juntar tudo na panelinha e leve novamente ao lume (brando), sempre sem parar de mexer até começar a engrossar. Costuma levar-me cerca de 3 minutos... Apague o lume. Adicione a baunilha e a manteiga, mexa bem e deixe arrefecer.

Quando o bolo estiver frio, corte-o em duas metades iguais. Recheie com metade do doce de ovos. Coloque a outra metade do bolo por cima e cubra com o restante doce de ovos. Decore a gosto com as nozes que reservou para o efeito.

 

IMG_7916.JPG

IMG_7917.JPG

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Bom Garfo

Sábado, 10.03.18

Bolo crocante de chocolate

IMG_20180214_231643.jpg 

Continuando a actualizar o blog com novidades... Aqui fica a experiência doce que fiz para o Dia dos Namorados de 2018.

Tratou-se de o "Bolo crocante de chocolate", que neste caso, em vez de ser completamente decorado com bolinhas de chocolate Maltesers (ou semelhantes), foi decorado com drageias de chocolate em forma de coraçõezinhos para condizer na perfeição com a data que ajudou a celebrar...

É super simples, levíssimo e até convenceu e "derreteu" quem não aprecia bolos de chocolate, como é o caso do filhote do meio! Portanto, está super recomendado!

IMG_20180214_231323.jpg

INGREDIENTES

Para decorar:

1 pacote grande (ou 2 pequenos) de bolinhas de chocolate Maltesers (usei menos, porque utilizei drageias de chocolate)

Para a massa: 

6 ovos grandes

200 g de açúcar

170 g de farinha

1 c de chá de fermento em pó

50 g de chocolate em pó

Para recheio e cobertura:

6 dl de natas bem frias

120 g de açúcar

350 g de chocolate de culinária (tablete)

1 c de chá de baunilha

2 folhas de gelatina incolor

2 c de sopa de manteiga

IMG_20180214_231942.jpg

IMG_20180214_231416.jpg

PREPARAÇÃO

Comece por ligar o forno a 180ºC.

Unte uma forma (com cerca de 23 cm de diâmetro, a minha tem cerca de 25 cm e serviu) com manteiga ou spray e forre-a com papel vegetal.

Entretanto, vamos fazer a massa...

Bata bem os ovos com o açúcar, até obter um creme esbranquiçado e fôfo. Peneire a farinha com o fermento e o chocolate em pó e envolva no preparado anterior. Verta a massa na forma e leve ao forno, já aquecido, até estar cozida (aconselho a fazer o teste do palito, mas nunca será antes de 35 minutos).

Depois, deixe o bolo arrefecer. Desenforme e corte-o em 3 partes, no sentido horizontal, com uma faca ou com aqueles cortadores "fio" para bolos. Reserve.

Prepare o recheio e cobertura. 

Comecemos por hidratar em um pouco de água fria 2 folhas de gelatina incolor partida em pedaços e depois leve-a num tachinho ao lume (com 2 colheres de água ou se preferir e tiver à mão com 1 ou 2 colheres de leite condensado) para que aqueça e se dissolva completamente. Enquanto estiver nesse processo, mexa, para que não ganhe grumos. Na verdade, a receita original não pedia a gelatina mas como, por experiência própria, o chantilly não se aguenta muito tempo sem que se comece a deslaçar (especialmente se o bolo não for todo comido no próprio dia) e porque os produtos que existem à venda no supermercado para o ajudar a fixar lhe parecem alterar o sabor, eu decidi acrescentar as 2 folhas de gelatina e fiquei super contente com o resultado! Ainda para mais, 2 folhinhas para 3 pacotinhos de natas não é nada... Resumindo, ficou óptimo e por isso aconselho.

Bata as natas frias em chantilly e aos poucos vá juntando o açúcar e a baunilha. Quando já estiverem praticamente firmes, junte a tal gelatina. Reserve no frigorífico.

Prepare o chocolate. Basta parti-lo aos pedaços, juntar a manteiga e levar a derreter em lume brando ou banho maria, como preferir. Vá mexendo. Assim que estiver todo derretido, aveludado e brilhante, retire do lume e deixe arrefecer um pouco.

Entretanto, retire um punhado de bolinhas Maltesers e parta-as ao meio, com a ajuda de uma faca. 

Chegou a hora de montar o bolo...

Disponha uma das partes do bolo sobre um prato de servir. Cubra com um pouco das natas, barrando com uma espátula e sobreponha um pouco de chocolate derretido.Tente uniformizar a camada de chocolate também com a ajuda de uma espátula. Aconselho a calcular a olho uma divisão das natas e do chocolate em 3 para ter melhor noção de quanto utilizar em cada parte de bolo.

Continuando... Cubra com outra parte de bolo e repita o processo. Desta vez, polvilhe a camada de chocolate com o punhado de bolinhas Maltesers que partiu. Cubra com a última parte do bolo. Volte a colocar as natas e o chocolate. Sendo que o chocolate deve cobrir bem todo o bolo.

Decore a superfície e as laterais do bolo com bolinhas Maltesers inteiras e partidas ao meio e reserve o bolo no frio, até solidificar o chocolate.

E vai parecer uma obra de arte, daquelas que se comem com os olhos e ...com a boca!

IMG_20180214_231905.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Bom Garfo

Sexta-feira, 09.03.18

Bolo Tiramisu

IMG_20180214_010652.jpg

Então, vamos lá continuar a actualizar o blog...

Tenho andado numa fase de experimentar novos doces, sejam bolos ou não. Queria inovar e acrescentar algumas receitas que valessem a pena ao "livro" da família. Esta foi uma experiência agradável.

Este Carnaval decidi fazer um bolo e enfeitá-lo com um toque colorido e divertido.

Por acaso, não gosto lá muito do Carnaval. Nunca gostei, nem quando era criança. Mas os filhotes gostam e como este ano não se mascararam - apenas umas ligeiras pinturas faciais e uns gorros engraçados -, fiz-lhes este miminho para alegrar mais a data.

O bolo é fácil e muito levezinho com um subtil travo a café. E foi aprovado.

IMG_20180214_011004.jpg

 INGREDIENTES

Para a massa:

5 ovos + 2 gemas

200 g de açúcar

190 g de farinha 

1 colher de chá de fermento em pó

1 c de chá de baunilha

Para o recheio:

5 folhas de gelatina incolor

3 dl de natas frias (= 1, 5 pacote de natas)

3 c de sopa de açúcar

1 c de chá de baunilha

1 lata de leite condensado (se gostarem que fique docinho, podem acrescentar mais 2 c de sopa)

200 g de mascarpone

3,5 dl de café forte pronto

Para a decoração:

cacau em pó q.b.

Facultativo: reservar um pouco do creme de recheio para enfeitar

drageias de chocolate coloridas (tipo pintarolas ou smarties)

IMG_20180214_011045.jpg

 PREPARAÇÃO

Vamos fazer a massa... Bater os ovos e as gemas com o açúcar até obter um creme fofinho e esbranquiçado. Adicionar a farinha e o fermento e envolver. Acrescentar a baunilha. Mexer.

Untar com manteiga ou spray uma forma de 23 ou 24 cm redonda, sem buraco.Forrá-la com papel vegetal.

Verter nela a massa e levar a forno pré-aquecido a 180ºC por 35 minutos ou mais, até estar cozido.

Deixar arrefecer. Desenformar o bolo e cortá-lo em 3 partes iguais, horizontalmente. Reservar.

Agora, o recheio...

Demolhar a gelatina em água fria por dois minutos. Escorrê-la e derretê-la em banho maria.

Bater as natas frias em neve (= chantilly), adicionando aos poucos o açúcar e a baunilha.Reservar no frio.

À parte, bater o mascarpone com o leite condensado, com o auxílio de uma vara de arames. Incorporar-lhe a gelatina completamente dissolvida e sem grumos e bater novamente. De seguida, envolver gentilmente neste preparado as natas que já haviam sido batidas. E o recheio está pronto.

Dispôr uma parte do bolo num prato de servir. Regá-la com um pouco do café pronto (e morno). 

Utilizando um saco de pasteleiro, cubrir com quase metade do recheio. Colocar outra parte de bolo por cima, voltar a regar com café e a rechear com quase todo o restante creme. Dispôr por cima a última parte do bolo.

Regar novamente com café e polvilhar com cacau em pó.

Caso tenha optado por reservar um pouco de creme, fazer alguns enfeites com esse no topo do bolo. 

Eu ainda enfeitei com as drageias coloridas... Pode também optar por colocar algumas groselhas ou morangos...

Levar ao frio até servir. 

 

IMG_20180214_010640.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Bom Garfo

Sexta-feira, 09.03.18

Creme de mascarpone, anchovas e alcaparras

148890.660x372 (2).jpg

Esta já há uns tempos que passou a ser entrada habitual em dias festivos. 

Trata-se de um creme ou paté, como preferirem, bastante saboroso, com um certo "ar" requintado e  que é super rápido de fazer.  Se está a pensar que só leva coisas "estranhas" ou com sabores fortes, desengane-se, porque este é um preparado muito suave. As anchovas mal se sentem, apenas lhe conferem um tempero salgadinho e as alcaparras ajudam a desenjoar e dão-lhe um toque mais ácido. A combinação é excelente.

Nós achamos delicioso! Desaparece rapidamente...

 

INGREDIENTES

150 /160 g de mascarpone

50 / 60 g de filetes de anchova (de conserva)

uma mão mal cheia de alcaparras (de frasco)

1 c de chá de sumo de limão

1 fio de azeite

cebolinho e coentros frescos picados q.b (no máximo uma colher de sopa)

 

PREPARAÇÃO

Numa tigela. coloque o mascarpone e as anchovas e triture com a varinha mágica. Acrescente o azeite, o sumo de limão e as ervas e volte a triturar.

Passe o preparado para o recipiente em que vai servir e polvilhe com as alcaparras previamente cortadas de forma grosseira (caso sejam grandes, se forem daquelas mais pequenas use mesmo inteiras).

Leve o creme para a mesa e deixe que cada um se sirva. Pode acompanhar com o que desejar, embora eu aconselhe de preferência com fatias de broa de milho ou com gressinos.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Bom Garfo

Quinta-feira, 08.03.18

Flores de presunto e uvas

IMG_20171225_212207.jpg

Esta foi uma das entradas que fiz para o jantar do dia de Natal (ou seja, o de dia 25). 

Confesso que o jantar da véspera, o de dia 24, me deixa cansada (hehe!) e a ver comida pelos olhos... Apesar de eu adorar comer... Afinal, já fiz mil doces, entradas, cozi bacalhau, etc., lavei rios de louça... Deitei-me tardíssimo... E depois lá vem o dia 25... E à excepção dos doces - que são os mesmos do jantar anterior -, toca a fazer tudo de novo!!!! Mais entradas... Em vez de bacalhau é perú ou outra carne assada... batatinhas no forno, etc., etc.... 

Este ano descobri esta entrada, super rápida (mais fácil é quase impossível), pouco calórica (porque a mesa está repleta de atentados à "linha") e visualmente tão bonita e requintada!!!!

São simples flores feitas com presunto e uvas! E sempre é diferente de presunto com melão ou de presunto com queijo... 

Fizeram sucesso!

IMG_20171225_212217.jpg

 INGREDIENTES

fatias de presunto a gosto (sendo que é uma para cada bago de uva)

uvas a gosto, de preferência sem grainha (sendo que é uma para cada fatia de presunto)

orégãos em folha secos q.b.

manjericão em folha seco q.b.

* Pense que cada pessoa come pelo menos 2 ou 3, dependendo se tem mais entradas...

 

PREPARAÇÃO

Lave e seque previamente os bagos de uva que vai utilizar. Não lhes retire a casca. Deixe-os ao natural. 

Depois, pegue num bago e vá enrolando uma fatia de presunto à sua volta. Pouse na travessa de servir e ajeite por forma a ficar o mais parecido com o formato de uma flor, sendo que o presunto será o conjunto de pétalas e a uva será o botão o olho da flor.

Repita o processo com todos os bagos de uva e fatias de presunto.

Por fim, polvilhe com orégãos e manjericão, mas com mais orégãos do que manjericão. O presunto casa maravilhosamente com orégãos!

Já está!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Bom Garfo

Quinta-feira, 08.03.18

Mousse de manteiga de amendoim

IMG_20171231_030120.jpg

Vamos lá actualizar este "Bom Garfo"!

Há já mais de uma década que a véspera de Natal e o dia de Natal se celebram na minha casa. Praticamente, desde que a minha querida avó faleceu, já que fiquei a fiel depositária das receitas da família.

E, no fundo, todos gostamos dos sabores que conhecemos desde sempre, que se tornaram na nossa tradição. E sempre me imaginei a passar essa tradição aos meus filhos... Dá uma enorme trabalheira mas também dá muito gozo.

Hoje em dia, é uma alegria ver como eles anseiam pelo Natal, não só pelas reuniões familiares e pelos presentes mas também pelo que vão comer, sendo que algumas das coisas só as comem mesmo nesta altura  do ano e já se habituaram a isso... e já, tal como eu, adoram a ideia (e as gulodices)!

Curiosamente, as pessoas foram aumentando... além da família, até amigos vêm...

São dois dias muito agitados!

Na minha casa, no Natal, além de filhós de abóbora à moda de Trás-os-Montes, fatias douradas, bolo inglês, rodelas de ananás (um dia hei-de colocar aqui as respectivas receitas) - que são alguns dos doces obrigatórios e que nunca falham -, costumo fazer mais dois ou três bolos que vão variando e outros dois doces de colher.

Dos doces de colher, o mais frequente é serem mousse de chocolate e leite creme, embora possam também alternar com algumas novidades em certos anos. Assim, neste último Natal optei por deixar de fora a tradicional mousse de chocolate e fiz uma mousse nova, a mousse de manteiga de amendoim. 

É certo que experimentar algo pela primeira vez na consoada pode ser arriscado mas foi um risco calculado, pelo menos, porque sabia que todos os presentes apreciavam manteiga de amendoim. E foi um sucesso tão grande que me pediram para repetir para a noite de Ano Novo... Sim, a noite de Ano Novo também é quase sempre na minha casa, mas nessa com mais amigos... 

Mas vamos lá à receita!

IMG_20171231_030111.jpg

INGREDIENTES

2/3 de chávena de manteiga de amendoim

1,5 chávena de açúcar em pó

220 g de queijo creme (usei Filadelphia) à temperatura ambiente

1/4 de chávena de leite

1 + 1/4 de chávena de natas

1 c de chá generosa de baunilha

IMG_20180101_000515.jpg

PREPARAÇÃO

Bata a manteiga de amendoim (à temperatura ambiente) com o queijo creme. Depois, vá adicionando o açúcar em pó e a baunilha. Mexa. Acrescente o leite e misture até obter um creme homogéneo.

À parte, bata as natas bem frias em chantilly e, de seguida, incorpore-as no preparado de manteiga de amendoim, com gestos delicados e de baixo para cima.

Se quiser, decore com raspas de chocolate ou com placas de caramelo de amendoim.

IMG_20180101_001649.jpg

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Bom Garfo

Quinta-feira, 08.03.18

Regressada... e com uma cozinha mais equipada :)

IMG_20171221_221834.jpg

IMG_20171221_221925.jpg

Há muito tempo que não vinha aqui, a este meu cantinho. Primeiro, porque o computador se avariou de tal forma que foi impossível salvar fotos e documentos e, portanto, todas as receitas que já tinha fotografado se perderam (ora, imaginem, voltar a cozinhar e a fotografar)... E, depois, porque, realmente, 2017 foi um ano ocupado que não me deixou muito tempo livre...  Mas, aos poucos, vou tentar "refazer" e fotografar os nossos hábitos alimentares e as nossas novas experimentações.

Espero que tenham passado um feliz Natal e que tenham entrado com o "pé direito" em 2018.

Neste Natal recebi algo que há muito andava a "namorar" - um processador Kenwood!

Pois, na verdade, não tinha qualquer processador. Tinha um liquidificador, uma varinha mágica, uma picadora e uma batedeira manual. Tudo muito simples e já bem velhinho. Assim, quando o liquidificador se avariou e tendo a picadora também semi-avariado, comecei logo a magicar... Mas queria um que fosse maiorzinho, já que cá em casa somos logo 5 e quando recebemos família ou amigos somos muitos... Portanto, optei pelo Kenwood FDM 786, que já tem uma taça com uma capacidade bastante boa.

E o Pai Natal foi simpático!!! Deve ter achado que me portei bem durante o ano, hehe!

Já o utilizei diversas vezes e confesso que estou muito satisfeita mesmo! Agora, é esperar que tenha longa e produtiva vida...

 

"A máquina de cozinha Kenwood FDM786, com potência de 1000 W, distingue-se pela grande versatilidade que lhe é conferida pelos acessórios disponíveis. Contém lâmina serrada em inox para picar, bater, moer e misturar; discos em inox para cortar e ralar; um ralador extra fino; disco de corte juliana; amassador para bolos ou pão; duplo batedor de claras; espremedor de citrinos; centrifugador em metal e taça termorresistente com capacidade útil de 1,5 litro e capacidade total de 3 litros. O corpo é em metal escovado, apresenta pés antideslizantes e controlador de velocidade. A tecnologia Dual Drive assegura a compatibilidade dos diferentes acessórios. Outras características: desmontável; partes laváveis na máquina de lavar loiça; velocidade Turbo; espátula incluída." 


Autoria e outros dados (tags, etc)

por Bom Garfo

Bons Garfos que me visitaram

Hit Counters
HTML Hit Counter


Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  

Top blogs de receitas


Bons Garfos que fiz

  •  
  • APRESENTAÇÃO DA MINHA COZINHA...

  •  
  • Bolos

  •  
  • Bolos de tabuleiro

  •  
  • Doces de colher

  •  
  • Outros Doces

  •  
  • Quiches & Similares

  •  
  • Saladas

  •  
  • Entradas & Petiscos

  •  
  • Sopas

  •  
  • Carnes

  •  
  • Peixes

  •  
  • Mariscos

  •  
  • Moluscos

  •  
  • Outros pratos

  •  
  •  
  • Acompanhamentos

  •  
  • Receitas + saudáveis (menos calóricas)

  •  
  • Idéias Rápidas

  •  
  • Sugestões de decoração

  •  
  •  
  • Curiosidades sobre...

  •  
  •  
  • Para meter o garfo e a colher...

  •  
  •  
  • Utensílios de Cozinha

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  • OUTRAS COZINHAS QUE VISITO

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  • MAIS SOBRE MIM (PINTURA)



    Bons garfos cá por casa


    My Stick Family from WiddlyTinks.com