Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BOM GARFO

Na minha cozinha... Simples e experimental... Colorida e divertida... Nascem sabores para degustar, para alegrar a família e os amigos... e para partilhar com quem seja Bom Garfo:)

BOM GARFO

Na minha cozinha... Simples e experimental... Colorida e divertida... Nascem sabores para degustar, para alegrar a família e os amigos... e para partilhar com quem seja Bom Garfo:)

08
Fev14

Bifes de atum de cebolada

Bom Garfo

 

 

Quando há uns anos fui ao Funchal (ilha da Madeira) e provei os tão afamados bifes de atum madeirenses rendi-me completamente. Depois, experimentei alguns por cá, por Portugal Continental, e confesso que apenas achei aceitável outro que comi no Algarve. Os restantes - ou pela qualidade do atum ou pelo tempero - não me cativaram.

Há uns tempos atrás, na peixaria do Pingo Doce, encontrei um lombo de atum fresco tão bonitinho e bem rosadinho a olhar para mim... Decidi trazê-lo para casa e fazer eu própria uns bifinhos de atum de cebolada. Pesquisei várias receitas e depois de ter uma ideia do necessário, fiz assim...

 

INGREDIENTES PARA 4 ou 5 PESSOAS

4 ou 5 bifes de atum (convém que tenha uma cor bem rosada e os bifes com uma altura próxima a 1 dedo)

4 cebolas médias

4 tomates médios

1/2 pimento encarnado

polpa de tomate q.b

2 colheres de ketchup

2 limões 

1 raminho de coentros

azeite, sal, pimenta e alhos q.b

azeitonas pretas q.b

 

PREPARAÇÃO

Comece por temperar os bifes de atum dos dois lados com alho partido às rodelas, sal e pimenta. Regue-os abundantemente em sumo de limão, ajuda a suavizar o sabor do atum. Deixe-os marinar pelo menos 1 hora.

Entretanto, parta as cebolas às meias luas, pele e pique os tomates e pique o pimento para uma tigela. Assim, vai adiantando trabalho.

Depois daquele tempo, leve uma frigideira ao lume com azeite (eu gosto de ser generosa na quantidade do azeite). Quando este estiver bem quente, passe os bifes de atum dos dois lados por ele, não demorando mais do que 8 minutos nessa tarefa. Basta ganharem cor e não ficarem crus. Verta a marinada na frigideira. Coloque os bifes de atum num pirex ou travessa onde pensa servi-los.

Agora, a tigela com a cebola, o tomate e o pimento... Coloque-os na frigideira (que já tinha o azeite e a marinada dos bifes de atum). Deixe alourar e junte a polpa de tomate e o ketchup. Quando tudo estiver bem translúcido, com aquele aspecto de cebolada, pique generosamente um raminho de coentros e polvilhe. Mexa. Retire do lume. Verta em cima dos bifes de atum, vai aquecê-los. E salpique com azeitonas pretas pratidas às rodelas ou inteiras.

Acompanhe com  batata frita em palitos e salada.

Bom apetite! 

 

07
Fev14

Paté de atum à minha moda

Bom Garfo

 

Esta receita de paté rende bastante (2 tigelas) e é frequente cá por casa sempre que há jantares com amigos, festas e... quando nos apetece um miminho extra. Às vezes, no Verão, para barrar umas sandes que se enriquecem com uma folha de alface e uma rodela de tomate, também se faz:) Mas de tempos a tempos, pois a maionese em excesso não é saudável. E surgiu porque todos gostamos de atum, de maionese... e os patés comprados não satisfazem o paladar.

A olho (como o músico que toca uma melodia por ouvido) fui magicando, atum, maionese, natas (que já retirei da receita), pimenta, manjericão, orégãos, alho em pó (facultativo), azeite... Depois, vieram as azeitonas pretas... Enfim, depois de várias experiências, ficou aprovada por unanimidade e com sêlo de garantia da aprovação apurada da filha mais crescida a seguinte...

 

INGREDIENTES

2 a 3 latas pequenas de atum (consoante gostem com sabor mais intenso ou não)

1 frasco de maionese de 400 ml (uso Calvé, normalmente sempre é menos calórica do que a de adorar a Vianesa de azeite)

1 raminho de coentros frescos picados

1 mão cheia de azeitonas pretas descaroçadas e partidas às rodelas (corta o sabor enjoativo e já se compra em frascos)

1 colher de chá de azeite

pimenta, orégãos e manjericão (especiarias) a gosto

 

PREPARAÇÃO

Numa tigela colocar o atum previamente escorrido e partido grosseiramente com a maionese, os coentros, a colherzinha de azeite e as azeitonas. Passar com a varinha mágica.  Provar para ver se está a gosto (em termos de azeitonas) e adicionar as especiarias. Passar novamente. 

Colocar nas tigelas. Está pronto a servir. 

Pessoalmente, gosto de barrá-lo em mini tostas e de colocar por cima uma rodelinha de azeitona em cada tosta. Além de ficar bonito ainda lhe confere um sabor mais interessante pela junção de texturas.

06
Fev14

Bolo Pudim

Bom Garfo

 

Este bolinho foi receita da minha melhor amiga, Carlinha, que por sua vez conseguiu a dita receita através de uma amiga brasileira. Bem, não interessa de onde veio a receita que já saltitou entre tantas mãos... É bom, mesmo bom e é de chorar por mais! Faz enorme sucesso e é de rápida confecção. E cá em casa fez mesmo um brilharete, já que texturas de pudim são do agrado do agregado familiar!

 

INGREDIENTES

Para bolo:

3 ovos

1 chávena e meia de açúcar (uso chávena almoçadeira/de chá)

1 chávena de farinha

1 colher de chá de fermento

Para o pudim:

9 ovos

a mesma medida de ovos em leite

10 colheres de sopa de açúcar

caramelo líquido q.b. (prefiro o Royal) para untar a forma (uso forma jeitosa sem buraco)

 

PREPARAÇÃO

Fazer o bolo: bater o açúcar com os ovos, juntar a farinha e o fermento. Bater as claras em castelo e envolver bem naquela mistura. Reservar. Fazer o pudim: Bater tudo junto. De seguida, untar generosamente a forma com o caramelo líquido. Verter primeiro a massa do pudim e depois a massa do bolo. Parece que a massa do bolo afunda e que não cobre tudo. É mesmo assim, não se preocupe! De seguida, leve ao forno médio, a 180ºC. Deixe que fique um pouco tostadinho. Desenforme já mais morninho. Atenção que sai bastante molho! E sirva mais fresquinho ou à temperatura ambiente. Hum, delicioso!!!!

 

05
Fev14

Souflé de pescada

Bom Garfo

 

Pescada, dos peixes mais saudáveis de sempre! E existem diversas formas de o confeccionarem. Desta vez, apeteceu-me cozinhar algo leve, super rentável. E eis que fiz souflé de pescada! Há uns bons anos atrás, os souflés eram tidos como um prato modernaço e até chique:) Hoje em dia, já se fazem souflés de quase tudo e passaram a ser pratos prácticos, com boa apresentação. Por norma, as crianças apreciam bastante. 

Então, aqui fica a sugestão...

 

INGREDIENTES para 6 PESSOAS

cerca de 350 a 400 g de medalhões de pescada cozidos

6 ovos

120 g de manteiga

120 g de farinha

450 ml de leite

sal q.b.

orégãos, pimenta e cebolinho (especiarias) q.b.

umas folhinhas de coentros

umas gotinhas de sumo de limão (se gostarem)

 

PREPARAÇÃO

Coza a pescada previamente ou aproveite as sobras de alguma que já tenha. Com um grafo amasse-a toda, até ficar esmigalhada em pedacinhos pequeninos.

Num tacho, para fazer o molho béchamel, leve ao lume a manteiga até derreter. Quando estiver toda dissolvida apague do lume e misture a farinha. Mexa muito bem para não ficar com grumos. Junte o leite, mexa. Leve de novo ao lume e não pare de mexer. Tempere. Quando estiver encorpado, retire do lume. Adicione as gemas (previamente batidas) e a pescada. Bata as claras em castelo bem firme (eu costumo adicionar umas pedrinhas de sal) e de seguida, com a colher de pau, envolva-as no preparado de pescada. Não bata mas incorpore mesmo bem.

Verta num pirex grande untado com manteiga. Leve ao forno a 200ºC por cerca de 30 minutos. Não espreite para não "constipar" o souflé. Retire e sirva logo. Acompanhe com salada a gosto e, se gostar, com azeitonas.

04
Fev14

Frango escondidinho à minha moda

Bom Garfo

   

Sou criativa, por natureza, em doses variáveis consoante o estado de espírito. E cozinhar para a família (e para amigos) dá-me enorme prazer. Agora, ando numa fase dessas: super feliz no meio dos tachos! Ando a ler receitas daqui e dacolá... E acordei com vontade experimentar algo que me surgiu da combinação de diferentes leituras e com inspiração brasileira. Pensado e feito! O resultado foi muito bom mesmo! Espero que gostem:)

 

INGREDIENTES para 6 PESSOAS

6 peitos de frango (não muito grandes)

1 tomate

1 cebola média

3 dentes de alho

2 cenouras raladas

1/2 pimento vermelho

cerca de 80 g de azeitonas pretas cortadas às rodelas

1 lata muito pequena de milho (150 g, gosto do Bonduelle)

150 g de bacon às tirinhas

1 pacote de batata palha

200 mg de queijo creme simples

400 ml de molho bechamel

200 mg de queijo mozarella ralado

2 caldos knorr de galinha

azeite q.b.

pimenta, açafrão, orégãos e manjericão (especiarias) q.b.

1 raminho pequeno de coentros frescos

 

PREPARAÇÃO

Coza os peitos de frango. Desfie-os. Reserve.

Pique a cebola, os alhos, o pimento, o tomate e rale as cenouras. Com um fio de azeite, leve ao lume numa caçarola grande (adoro a minha frigideira anti-aderente com tampa do IKEA). Junte os caldos knorr e deixe alourar. De seguida, junte o bacon e deize cozinhar por cerca de 2 minutos. Adicione metade do molho bechamel. Acrescente o milho e o tempero das especiarias. Mexa bem. Coloque, então, o frango e as azeitonas. Envolva tudo o melhor possível. Junte o queijo creme e vá mexendo até este se dissolver. Quando isso acontecer, acrescente a batata palha e mais metade da metade de bechamel que lhe sobrou. Mexa tudo muito bem. Retire do lume, verta para um pirex. Por cima barre com o resto de molho bechamel e polvilhe com o queijo mozarella ralado. Leve ao forno por 10 minutos. Pronto a servir! Acompanhe com uma salada verde...

03
Fev14

Tarte de chocolate e leite condensado

Bom Garfo

Há uns tempinhos, não sei precisar, pesquisei na net receitas de tarte de chocolate e encontrei uma fotografia aqui  que me deixou a salivar. Guardei. Este fim de semana, decidi fazer um docinho. Pensei num bolo ou tarte e dei a escolher vários aos filhotes. Eles, em total unanimidade, optaram por esta tarte de chocolate e leite condensado cuja foto também lhes abriu o apetite!

E lá fui para a cozinha levar a cabo a experiência. Alterei uma coisinha de nada em alguns dos procedimentos. Saiu deliciosa! E, curiosamente, não é enjoativa, não se torna muito doce. Talvez porque a cobertura de chocolate não leva açúcar e é feita com chocolate negro e a massa leva pouquíssimo açúcar... Aprovadíssima!

 

INGREDIENTES

Para a massa da tarte *:

50 g de açúcar

125 g de manteiga (usei Matinal magra)

2 ovos

180 g de farinha

40 g de cacau (ou chocolate em pó)

 

Para o recheio:

1 lata de leite condensado cozido

 

Para a cobertura:

1 pacote de natas (200 ml)

meia tabulete de chocolate de culinária (usei Nestlé)

manteiga q.b

 

PREPARAÇÃO

Bata o açúcar com a manteiga derretida.

Junte os ovos. Acrescente a farinha e o cacau.

Depois de todos os ingredientes bem misturados, coloque a massa numa forma de tarte. A massa é bastante mole. Não deixe espaços. Nesta operação, apesar de tudo, usei papel vegetal por baixo. Não foi preciso untar. Seguindo... Leve ao frigorífico por 20 minutos e depois fure-a com um grafo. Cubra com papel vegetal e leve ao forno cerca de 20 minutos a 180 ºC.  Volte a deixar arrefecer no frigorífico. Após a massa estar fria, barre o leite condensado homogeneamente por toda a superfície. E volte a colocá-la no frigorífico enquanto prepara a cobertura de chocolate. Para isso, parta o chocolate aos quadradinhos. Reserve. Numa caçarolinha coloque um poco de manteiga, apenas para que quando aquecida lhe forre o fundo. Junte as natas e misture. Acrescente o chocolate e vá mexendo bem até o creme começar a ferver e engrossar. Apague o lume. Deixe amornar só um pouquinho e verta por cima da tarte. Espalhe e alise. Leve de novo ao frio para que solidifique um pouco. Bom apetite!

 

SUGESTÃO PARA FACILITAR

* Ao fazer a tarte ocorreu-me que numa próxima vez talvez experimente substituir a confecção da massa aqui apresentada na receita por uma com bolacha maria de chocolate picada com um pouco de manteiga derretida:) 

02
Fev14

Mousse de leite condensado

Bom Garfo

 

Mousse de leite condensado, hummm! Apesar de bem docinha, adoro! E é a mousse preferida do filho do meio:)

É super simples de fazer, embora durante uns bons tempinhos não percebesse porque tinha tendência a sair líquida. Mas agora já arranjei forma de resolver esse "pequeno probleminha" e a mousse sai perfeita!

Como já disse, faço tudo (regra geral) em quantidades generosas, porque somos vários no dia a dia... e se tiver convidados ou festas, metade da receita (que é o que se costuma ver por aí) também não me parece suficiente...

Aqui vai...

 

INGREDIENTES

2 latas de leite condensado cozido (excelente invenção, escuso de ir buscar a panela de pressão)

10 ovos

1 pitada de sal

1 colher de chá de manteiga (uso sempre a de casa, Matinal magra)

 

PREPARAÇÃO

Primeiro, separe as gemas para um lado e as claras para o outro.

Na tigela das gemas junte o leite condensado e mexa bem com uma batedeira, até obter um creme. De seguida, verta-o para um tachinho e adicione a colherzinha de manteiga. Leve ao lume até começar a ferver, sempre sem parar de mexer. É este o truque para que a mousse não fique líquida! Também há quem adicione folhas de gelatina, mas se é possível sem adicionar mais nada à receita, penso que mais vale assim :)

Retire do lume e volte a colocar dentro da tigela (eu costumo usar logo aquela em que vou servir). Na outra tigela, bata as claras em castelo bem firme com uma pitada de sal. Por fim, basta ir encorporando as claras no creme de leite condensado (sem bater) apenas com uma colher de pau e mexer bem. Repare que mesmo morna tem uma consistência agradável. Coloque no frigorífico.

Depois de arrefecida, pode servir.

01
Fev14

Salsichas com couve rápidas

Bom Garfo

 

 

Quando pensamos em "salsichas e couve" pensamos em "salsichas enroladas em couve lombarda". Adoro! Porém, há dias em que não me apetece estar a enrolá-las e a perder muito tempo. Assim, numa daquelas muitas vezes em que olhamos para o frigorífico e não sabemos o que fazer e não estamos cheias de tempo surgiu-me esta ideia... Fica muito saboroso, faz-se num instantinho e sabe a salsichas e couve :) 

Como esta receita foi confeccionada a partir do que tinha à mão, a couve não é lombarda e as salsichas embora não sejam enlatadas também não são as frescas de talho, mas julgo que resulta muito bem. E já sabem, eu faço umas quantidades um pouco grandes porque somos 5 pessoas e em certos pratos ainda faço um pouco a mais para dar para outros 2 almoços. 

 

INGREDIENTES para cerca de 7 PESSOAS

20 salsichas de churrasco (usei das embaladas em plástico do Pingo Doce)

2 couves coração de boi médias

1 cebola grande

2 dentes de alho grandes

1/3 de pimento vermelho

1 caldo knorr de galinha (desta vez não usei sal)

1 pacote de polpa de tomate (usei da Guloso)

1 colher de sopa de ketchup

azeite e vinagre q.b

manjericão, orégãos e pimenta (especiarias) q.b

 

PREPARAÇÃO

Coza as couves previamente e reserve.

Numa caçarola grande com tampa (pode ser panela ou frigideira) faça um refogado com azeite, alho picado, cebola picada (piquei 2/3 da cebola e a restante parti em meias luas), pimento vermelho picado e o caldo knorr. Quando estiver alourado, adicione a polpa de tomate e o ketchup. Tempere a gosto com o manjericão, os orégãos e a pimenta. Junte as salsichas e vá virando-as por forma a que cozinhem homogeneamente.  Tape e deixe uns minutos a cozinhar. Assim que as salsichas estejam cozinhadas, retire-as para um prato e corte-as às rodelas. Volte a colocá-las ao lume naquele refogado e adicione as couves partidas em bocados. Envolva tudo bem, de modo a que tanto salsichas como couves apanhem o molho e logo que as couves aqueçam, apague o lume. Está pronto! Eu acompanhei com puré e como desta vez até tinha pressa foi mesmo com puré instantâneo. Portanto, foi tudo rápido :)

Bons Garfos que me visitaram

Hit Counters
HTML Hit Counter

Pág. 2/2

Mais sobre mim

foto do autor

Top blogs de receitas

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Links

  •  
  • APRESENTAÇÃO DA MINHA COZINHA...

  •  
  • Bolos

  •  
  • Bolos de tabuleiro

  •  
  • Doces de colher

  •  
  • Outros Doces

  •  
  • Quiches & Similares

  •  
  • Saladas

  •  
  • Entradas & Petiscos

  •  
  • Sopas

  •  
  • Carnes

  •  
  • Peixes

  •  
  • Mariscos

  •  
  • Moluscos

  •  
  • Outros pratos

  •  
  •  
  • Acompanhamentos

  •  
  • Receitas + saudáveis (menos calóricas)

  •  
  • Idéias Rápidas

  •  
  • Sugestões de decoração

  •  
  •  
  • Curiosidades sobre...

  •  
  •  
  • Para meter o garfo e a colher...

  •  
  •  
  • Utensílios de Cozinha & Mesa

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  • OUTRAS COZINHAS QUE VISITO

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  • MAIS SOBRE MIM (PINTURA)

    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D

    Bons garfos cá por casa


    My Stick Family from WiddlyTinks.com