Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BOM GARFO

Na minha cozinha... Simples e experimental... Colorida e divertida... Nascem sabores para degustar, para alegrar a família e os amigos... e para partilhar com quem seja Bom Garfo:)

BOM GARFO

Na minha cozinha... Simples e experimental... Colorida e divertida... Nascem sabores para degustar, para alegrar a família e os amigos... e para partilhar com quem seja Bom Garfo:)

31
Mar19

Entrecosto rápido no forno

Bom Garfo

IMG_20190218_230430.jpg

Bem sei que entrecosto na brasa é que é! Mas se vivem num apartamento isso é complicado. A solução é o forno, obviamente. Então, este é um assado do mais simples que possam imaginar. Prático e com poucos ingredientes. É relativamente rápido e tanto se come bem no inverno como no verão. No verão, só com uma saladinha, por exemplo, é ótimo!

Entrecosto, piano, como lhe queiram chamar, no forno e tenrinho. Fica a sugestão para aqueles dias em que não há grande vontade de cozinhar...

IMG_20190219_060735.jpg

INGREDIENTES

Entrecosto de porco (quantidades de acordo com o desejado)

sal q.b.

pimenta preta moída na hora q.b.

alho em pó q.b. (facultativo)

azeite q.b.

IMG_20180920_231120.jpg

PREPARAÇÃO

Quando comprarem o entrecosto no talho, peçam para o talhante dar uns cortes entre os ossinhos, para ser mais fácil depois de separarem os pedaços.

Untem com azeite um pirex ou tabuleiro de forno. Pré-aqueçam o forno a 210 ou 220 Cº. 

Coloquem o entrecosto no recepiente de forno e temperem com sal e pimenta preta moída na hora (uso daqueles moinhos) e, se gostarem, polvilhem também com um pouco de alho em pó. Confesso que nem sempre uso. Este género de carne fica muito bem apenas com sal e pimenta.

Levem ao forno.

Passados 15 ou 20 minutos virem o entrecosto. O tempo é relativo, pois depende tanto da quantidade de carne como do próprio forno. Na verdade, o que se pretende é que virem a carne a meio do tempo total que vão demorar a assá-la.

Quando estiver bem assadinha, a soltar-se do osso... Basta retirar do forno, partir em pedaços e servir.

É rápido e bastante saboroso. Podem acompanhar com salada e arroz ou batata, etc..

As crianças costumam gostar bastante.

IMG_20180920_231033.jpg

28
Mar19

Louça nova, yupi!

Bom Garfo

IMG_20190324_225244.jpgComo isto é um blog de culinária, acho que faz todo o sentido falar de louça... Como um fétiche mas também como algo utilitário... Afinal, não se pode comer sem ela... 

Ando entusiasmada a renovar o stock da louça diária cá da casa. Há muitos anos que não comprava louças... Embora, se parta muita! Mas temos por hábito comprar sempre mais dois ou três pratos e tigelas do que o que necessitamos, já a contar com isso. Assim, mesmo que se vá partindo, o "conjunto" dura mais. E, agora, que os miúdos já entraram na adolescência, mexem mais e dura menos! IMG_20190324_225253.jpgUltimamente, já quase nem tinha pratos que chegassem para nós! Assim, lá abri os cordões à bolsa e fiz um investimento que espero que dure uns anos e que, confesso, me deu prazer.

Desta vez, optei por umas coisas diferentes e mais "modernaças". Em vez de comprar o prato raso, o prato da sopa e o prato de sobremesa todos do mesmo conjunto - como fazia habitualmente -, decidi criar eu um, com louça que se conjuga e... tem vantagens... Por exemplo, escolhi um prato raso de cor verde acinzentado e preferi comprar tigelas a pratos de sopa. As tigelas são mais versáteis, pois servem para os cereais, para as sopas, para saladas,etc... Assim, "matei vários coelhos com uma só cajadada"! Além disso, ainda, fui buscar tigelas brancas (com um relevo giro, que lhes realça a brancura completa) porque ficam bem com a cor lisa do prato e podem servir para outros de cor distinta, evitando assim ter que comprar mais tigelas ou pratos de sopa. Depois, para animar a "coisa" e para fazer um elo de ligação entre o verde do prato e o branco da tigela, arranjei uns pratos de sobremesa que englobam essas duas cores e têm um padrão tipicamente português... "Done"! Ficou um conjunto engraçado. 

IMG_20190324_225304.jpg E como eu disse, já tenho as tigelas... Comprei também uns pratos rasos rosa - que acho lindos - e assim tenho praticamente dois conjuntos completos. Agora, só me faltam uns pratos de sobremesa para fazer a "ligação" entre os pratos rasos rosa e as tigelas brancas... E espero que durante uma década, no mínimo, não tenha que comprar mais...

A coisa está quase composta... Só me faltam mesmo os tais pratitos de sobremesa para o último conjunto e até já tenho uns em vista.

Os conjuntos anteriores eram brancos mas desta vez decidi dar um pouco de cor à mesa, apesar de privilegiar os lisos e só haver padrão nos pratos de sobremesa.  Mas como os conjuntos de Festas que tenho são branco e pérola (ou creme claro) - um foi a minha avó que me ofereceu e o outro da Vista Alegre herdei da madrinha -, sempre se varia um pouco. Os das Festas só pretendo utilizar mesmo nos Natais, Passagens de Ano e, eventualmente, em alguns aniversários. 

Os novos - o verde e o rosa - são para todos os dias e para quando tiver visitas inesperadas (de última hora) e jantares informais com amigos. 

IMG_20190324_225233.jpg IMG_20190324_225333 (2).jpg

Todas as peças são faiança portuguesa, simples mas com um toque vintage que agora se usa bastante. E quanto a mim, o "vintage" nunca sai de moda... Pratos rasos e tigelas comprados ao quilo na loja Cerâmicas da Linha do Chiado (Lisboa). Os de sobremesa já foram comprados à unidade mas no mesmo estabelecimento. Amei a loja, recheada de coisas giras. Tem tanta coisa que o difícil foi escolher! 

Espero que gostem! Quando tiver os pratinhos da sobremesa, mostro como ficou o conjunto rosa...

 

15
Mar19

Batatinhas no forno (com pele) II

Bom Garfo

Existem várias formas de fazer batatinhas no forno (pré-fritas, pré-cozidas, apenas assadas) e aposto que todas deliciosas! Cá em casa, especialmente eu e os filhotes, amamos de paixão batatinhas no forno! Não nos controlamos! Pois, é uma vergonha mas é verdade! Por isso, faço menos vezes do que poderia fazer, para não cairmos em tentação!

Eu faço batatinhas no forno de três formas. Esta é pré-frita, à minha maneira, baseada na receita das batatinhas no forno da minha avó, mas com algumas alterações... As da minha avó, ficam para outra vez...

Estas, costumo fazê-las para acompanhar assados de carne, basicamente em datas especiais, porque acabam por ser um pouco demoradas e, sejamos verdadeiros, são fritas (evito fritos). Mas são deliciosas, lá isso são!

 

INGREDIENTES

batatinhas novas, das pequeninas, a gosto (uso uma quantidade suficiente para encher um pirex grande)

Cebolinhas pequeninas, umas 10 ou 12

sal q.b.

1 caldo knorr de galinha

1 cálice de vinho branco

azeite q.b.

óleo q.b.

orégãos e manjericão em especiaria q.b.

 

PREPARAÇÃO

Lavar muito bem as batatinhas mas deixá-las com a pele. Se elas tiverem algum pontinho ou defeito, com a faca, retirar. Parti-las ao meio ou em 3 (consoante o tamanho delas) e deixá-las de molho em água fria e sal, pelo menos 15 minutos.

Entretanto, deitar óleo na fritadeira e esperar que ele aqueça. Quando isso acontecer, escorrer muito bem a água das batatinhas e pô-las a fritar.

Pré-aqueça o forno.

Descasque as cebolinhas e reserve.

Unte o fundo de um pirex com azeite. Parta em pedacinhos muito pequeninos o caldo Knorr e distribua-o pelo recipente. Coloque as cebolinhas no pirex.

Quando as batatinhas estiverem semi-louras, retire-as da frigideira. Escorra-as bem do óleo e junte-as às cebolinhas no pirex, misturando-as. Regue com o vinho branco, polvilhe com o alho picado, os orégãos e o manjericão e leve ao forno até as batatinhas ficarem mais douradinhas e as cebolinhas assadas. A pele das batatinhas deve ficar bem crocante... 

12
Mar19

Cheesecake de chocolate, baunilha e caramelo

Bom Garfo

IMG_20180304_022937.jpg

Esqueci-me de publicar aqui o docinho que fiz para o Dia do Pai de 2018, só reparei agora! Agora, que não tarda temos um novo Dia do Pai à porta... O que importa é a intenção, portanto vamos sempre a tempo da partilha da receitinha... Fiz um pecaminoso cheesecake de forno... daqueles a que não falta sabor, doçura e amor... mas que, obviamente, peca por excesso... excesso de calorias! Mas, um dia não são dias... Apesar de não ter muito açúcar e de não levar farinha... mas tem queijo e natas...

E foi um "presente" bastante apreciado e partilhado, tanto pelo pai, como pelos filhos... todos juntos, unidos, em volta de um bolinho que preenche todos os critérios para nos deixar felizes...

IMG_20180304_022452.jpg

INGREDIENTES

Para a base:

225 gr de bolachas Oreo

60 gr de manteiga derretida

Para o recheio:

600 gr de queijo creme (usei Philadelphia)

100 gr de açúcar

3 ovos

300 ml de natas (=1,5 pacotes)

300 gr de tablete de chocolate de culinária

3 c de chá de baunilha

2 colheres de sopa de leite

Para cobertura:

100 gr de açúcar

35 gr de manteiga

100 ml de natas (= ao restante meio pacotinho)

1 pitada de sal

IMG_20180304_022857.jpg

PREPARAÇÃO

Triture as bolachas num processador e junte a manteiga derretida.

Unte com spray (ou manteiga) e forre com papel vegetal uma forma de fundo amovível (a minha é grandinha, por isso esta receita já está aumentada e ajustada). Deite a massa de bolacha e calque-a até ter o fundo da forma preenchido com ela. Leve ao frio.

Pré-aqueça o forno a 180ºC..

Faça o recheio...

Bata o queijo creme com o açúcar e a baunilha, junte as natas e volte a bater. Adicione os ovos e bata até obter um preparado cremoso. Divida-o por duas taças em quantidades iguais ou ligeiramente mais numa. Reserve.

Derreta o chocolate com o leite, num tachinho em lume brando.

Depois, adicione o chocolate derretido a uma das metades do preparado (ou à que tiver ligeiramente menos). Incorpore bem.

Verta o preparado de chocolate por cima da base de bolacha e leve ao forno até estar relativamente firme (o que deverá rondar aproximadamente meia hora). Quando tal acontecer, retire do forno (deixando-o ligado) e acrescente por cima a metade do preparado de baunilha. Volte a levar ao forno, durante cerca de 1h30m, até estar cozido. 

Retire do lume e deixe arrefecer. De seguida, leve ao frio, pelo menos 3 horas.

Quando for altura de servir, faça o caramelo. Leve ao lume o açúcar até ficar caramelizado (aconselho a parar quando começar a dourar, para que não fique queimado demais). Depois, aos poucos, com cuidado, vá deitando as natas e mexa. Retire do lume e junte a manteiga partida em peaços pequenos.

Deixe repousar um pouco, até estar meio arrefecido, e regue o cheesecake com este molho de caramelo.

Corte uma fatia, coloque num prato... agarre num garfinho e "ataque"!

IMG_20180304_022407.jpg

01
Mar19

Estufado de bacalhau

Bom Garfo

IMG_7747.JPG

Aqui está um estufado/guisado diferente! Para variar, não é de carne (a maioria dos estufados são) e, depois, tem um toque exótico pelos temperos. Contudo, é um prato simples, nutritivo e saboroso. Esta é uma sugestão nova para cozinhar bacalhau, o peixe que os portugueses cozinham de mil maneiras! Até os miúdos gostaram. Comeram e nem reclamaram...

IMG_7746.JPG

INGREDIENTES

800 gr de bacalhau desfiado

500 ou 600 gr de camarão

2 pimentos vermelhos

1 pimento verde

3 dentes de alho grandinhos

1 cebola

2 tomates

azeite e sal q.b.

1 colher de chá de cominhos em pó

1 colher de chá de açafrão

salsa fresca q.b.

3 colheres de sopa de polpa de tomate

2 copos de água

1 limão

* 1 colher de sobremesa de massa de pimentão (facultativo)

IMG_7749.JPG

PREPARAÇÃO

Pode escolher usar aqueles sacos de bacalhau congelado já desfiados (que existem à venda no supermercado) ou utilizar postas/lombos. Tenho que admitir que as postas/lombos são de qualidade superior e, portanto, o bacalhau é muito mais macio, branquinho e delicioso. Contudo, se optar, por estas, terá que dar uma "entaladela" prévia em água fervente ao bacalhau e, depois, limpá-lo de peles e espinhas e desfiá-lo em lascas grandes (que foi o que fiz). Caso se decida pelo bacalhau já desfiado, o processo torna-se mais rápido...

Ok, vamos partir do princípio que já tem as lascas de bacalhau prontas e reservadas.

Quanto ao camarão, costumo comprar aquele fresco mas já cozido. Basta descascá-lo e reservar, igualmente.

Num tacho, leve ao lume, um fio de azeite com os pimentos cortados em tiras, a cebola em meias luas, o alho picado e os tomates cortados em cubos. Tempere com sal e pimenta e deixe refogar até começarem a amaciar. Acrescente a água, a polpa de tomate e (se desejar) a massa de pimentão. Mexa bem. Adicione os restantes temperos: o açafrão e os cominhos. Deixe apurar. Quando os legumes parecerem quase cozinhados, acrescente o camarão e as lascas de bacalhau. Volte a mexer. Junte sumo de limão a gosto e rectifique o tempero. Deixe cozinhar por mais 2 ou 3 minutos e retire do lume. Polvilhe com salsa picada. 

Sirva acompanhado de arroz branco simples e solto (tipo agulha extra-longo ou basmati).

NOTA: Tenha em conta que, na maioria das vezes, as quantidades que indico nas receitas servem para 5 ou 6 pessoas, porque nós cá por casa somos numerosos... 

Bons Garfos que me visitaram

Hit Counters
HTML Hit Counter

Mais sobre mim

foto do autor

Top blogs de receitas

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Links

  •  
  • APRESENTAÇÃO DA MINHA COZINHA...

  •  
  • Bolos

  •  
  • Bolos de tabuleiro

  •  
  • Doces de colher

  •  
  • Outros Doces

  •  
  • Quiches & Similares

  •  
  • Saladas

  •  
  • Entradas & Petiscos

  •  
  • Sopas

  •  
  • Carnes

  •  
  • Peixes

  •  
  • Mariscos

  •  
  • Moluscos

  •  
  • Outros pratos

  •  
  •  
  • Acompanhamentos

  •  
  • Receitas + saudáveis (menos calóricas)

  •  
  • Idéias Rápidas

  •  
  • Sugestões de decoração

  •  
  •  
  • Curiosidades sobre...

  •  
  •  
  • Para meter o garfo e a colher...

  •  
  •  
  • Utensílios de Cozinha & Mesa

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  • OUTRAS COZINHAS QUE VISITO

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  • MAIS SOBRE MIM (PINTURA)

    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D

    Bons garfos cá por casa


    My Stick Family from WiddlyTinks.com