Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BOM GARFO

Na minha cozinha... Simples e experimental... Colorida e divertida... Nascem sabores para degustar, para alegrar a família e os amigos... e para partilhar com quem seja Bom Garfo:)

BOM GARFO

Na minha cozinha... Simples e experimental... Colorida e divertida... Nascem sabores para degustar, para alegrar a família e os amigos... e para partilhar com quem seja Bom Garfo:)

11
Mai16

Alheira à Brás

Bom Garfo

IMG_7029.JPG

IMG_7033.JPG

 

Como sabem, adoro alheiras. Acho-as saborosas e prácticas. Quando era criança, costumava comê-las sempre da mesma forma: fritas, acompanhadas de grelos e batata cozida. Era assim que a minha avó transmontana as confeccionava. E essas eram sempre caseiras! Por aqui, nos restaurantes, a maioria das vezes encontramos alheiras fritas com batata frita e ovo estrelado... Mas existem mais um sem número de pratos que podemos fazer com elas, desde empadão a açorda... até alheira à brás!

Alheira à brás é um prato delicioso que serve bastantes pessoas e de forma económica... Esta receita dá, à vontade, para 4 pessoas. Dará até para 5 se não forem muito comilonas:)

IMG_7032.JPG

 INGREDIENTES

2 alheiras de caça

300 gr de batata palha

7 ovos grandes

um fio de azeite

um fio de leite

2 dentes de alho

1 cebola grandinha

sal e pimenta q.b.

coentros frescos q.b.

IMG_7030.JPG

 

PREPARAÇÃO

Bata os ovos com um fio de leite e tempere-os com sal, pimenta e bastantes coentros picados. Reserve.

Numa frigideira grande, leve ao lume, num fio de azeite, os alhos picados e a cebola cortada em meias luas. Deixe semi-alourar e acrescente as alheiras sem pele e partidas em pedaços. Frite um pouco. Com a ajuda de uma colher ou garfo de pau, vá esmigalhando as alheiras. Acrescente, aos poucos, a batata palha e envolva tudo muito bem. Cozinhe mais uns minutos, até a batata começar a amaciar. Depois, adicione os ovos e mexa.  Quando os ovos estiverem cozidos (mas sem ser em demasia, para que o preparado se mantenha macio e sem ser demasiado seco), apague o lume e polvilhe com mais coentros picados e com algumas azeitonas pretas.

Sirva com salada a acompanhar.

NOTA: Usei apenas 2 alheiras para que não ficasse com um sabor demasiado forte e enjoativo. Mas se quiser, pode fazer com 3 alheiras, mas aí aconselharia a juntar pelo menos mais um ovo (=8 ovos).

08
Mar15

Empada gigante de alheira

Bom Garfo

IMG_4744.JPG

IMG_4747.JPG

Ainda em tempo de alheiras (embora elas me saibam bem durante todo o ano, hehe)... Criei esta empada há uns tempos. Já a testei no ano passado com convidados e ficou super aprovada. Cá em casa todos são fãs. Esta empada tanto serve de entrada (se servir uma pequena fatia com umas folhinhas de salada, por exemplo), como de prato principal (se servir quantidades mais generosas). Também é uma especialidade salgada a colocar numa mesa de lanche/ajantarado de festa...

IMG_4733.JPG

IMG_4734.JPG

IMG_4735.JPG

IMG_4736.JPG

INGREDIENTES

2 massas folhadas de compra (daquelas redondas)

2 alheiras de boa qualidade (usei de caça)

2 alhos franceses

400 gr de bróculos (usei congelados)

folhas de espinafres congeladas ou frescas (usei meio pacote congelado)

1 embalagem de queijo creme Philadelfia

1 mão cheia de azeitonas pretas às rodelas

2 dentes de alho

1 cebola pequena

1/4 de pimento encarnado

sal, pimenta q.b.

1 pequeno fio de azeite

1 ovo (para pincelar)

IMG_4738.JPG

IMG_4739.JPG

IMG_4740.JPG

IMG_4741.JPG

PREPARAÇÃO

Comece por forrar a tarteira com a massa folhada de 1 pacote. Pique-lhe o fundo, com a ajuda de 1 garfo.

Coza previamente os bróculos, deixando-os "al dente". Escorra, parta-os grosseiramente e reserve. Se usar espinafres congelados, escalde-os em água fervente por 3 minutos, escorra e reserve. Se usar espinafres frescos não necessita de fazer nada previamente. Tire a pele às alheiras (cortando primeiro as extremidades e depois fazendo um corte longitudinal), esmigalhe-as em pedaços e reserve.

Numa frigideira, leve um pequeno fio de azeite com os alhos picados, o pimento picado, a cebola picada e os alhos franceses partidos em finas rodelas e deixe que alourem. Junte os bróculos, as alheiras e os espinafres (ou os congelados previamente escaldados ou os frescos) e mexa bem. Tempere com sal e pimenta. Adicione o queijo creme e vá mexendo com carinho até que se dissolva. Deixe apurar mais 1 ou 2 minutos e apague o lume. Deite este preparado por cima da massa. Depois, coloque a outra massa de compra por cima e, com a ajuda dos dedos, una-a à massa que estava a forrar a tarteira. Tenha o cuidado de não deixar nenhum bocadinho por unir. Retire o excesso e com ele faça uma bolinha que depois amasse a fim de moldar uma espécie de tampinha (mera decoração). Por último, pique toda a massa de cima com um garfo (para que o vapor vá saindo). Pincele com 1 ovo e leve ao forno. Quando estiver douradinha, a empada de alheira está pronta! 

Tanto pode ser comida morna como fria (prefiro fria)... hummmm :)

IMG_4743.JPG

 

IMG_4746.JPG

16
Fev15

Rolinhos de perú com alheira, espinafre e mozzarella

Bom Garfo

IMG_4613.JPG

 

IMG_4614.JPG

Há uns anos atrás, tinha a mania de fazer bifinhos de perú recheados e "ninhos de passarinho" (que são bifinhos enrolados sobre ovo cozido) mas , não sei bem porquê, deixei de fazer... É daquelas coisas: parece que alguns pratos são para a vida toda, outros para certas fases, outros para certos momentos e outros ainda para se fazerem e comerem uma só vez... Deu-me saudades e - como até estamos na época das alheiras (como sabem tenho uma costela trasmontana, da parte materna) - lembrei-me: "é boa altura, ora vamos lá fazer bifinhos de perú recheados com as belas alheiras!". Ainda por cima, as crianças gostam cada vez mais do sabor das ditas (deve ser da tal costela, apesar de ainda mais afastada para eles)... e, caso ainda não tenham reparado, ando numa "fase" de bifes de perú. Apetecem-me carnes brancas! Sabe-se lá porquê! Mas é assim... Mas há que variar: bifinho de perú simples, bifinhos de perú panados, bifinhos de perú com laranja, bifinhos de perú panados à italiana, strogonof de perú... (receitas que podem pesquisar no blog, com excepção da última que ainda não a escrevi)...  E estes bifinhos de perú pareceram-me deliciosos e charmosos o suficiente para serem acompanhados apenas por uma boa salada... já que as sobremesas que fiz neste dia eram bombas... assim, a modos para equilibrar a coisa:)

IMG_4609.JPG

 

INGREDIENTES para 6 a 7 rolinhos

6 ou 7 bifinhos de perú (os meus eram grandes mas finos)

1 + 1/2 alheiras (1 ou pouco mais do que 1 para o recheio e a restante para o molho)

folhas de espinafres frescas q.b.

2 fatias de queijo mozzarella por cada bifinho

2 dentes de alho

1 lima sumarenta (meia para sumo e meia para decorar)

azeite q.b

sal, pimenta e ervas da Provença q.b. 

palitos ou linha q.b. para selar os bifinhos

IMG_4600.JPG

IMG_4602.JPG

IMG_4607.JPG

 

PREPARAÇÃO

Primeiro passei os bifes de perú por água (acho que nunca disse isto aqui mas costumo lavar sempre a carne antes de a cozinhar). Depois, temperei cada bifinho com uma pitada de pimenta e outra de sal (não precisa de muito sal, já que a alheira é salgada). Coloquei 2 fatias de queijo por cima, cobri com folhas de espinafres (previamente lavadas) e adicionei bocadinhos de alheira. Saliente-se que a alheira está crua, despida de pele e esmigalhada grosseiramente com as mãos. De seguida, enrolei e prendi o rolinho com palitos (também se pode usar linha, até uma simples linha de costura!). Polvilhei-o com ervas da Provença e algumas gotas de sumo de lima. Repeti a operação com cada bifinho.

Por fim, levei ao lume uma frigideira com um fio de azeite (o suficiente para lhe forrar o fundo) e dois dentes de alho. Quando o azeite aqueceu, coloquei lá dentro os rolinhos. Como me sobraram migalhas de alheira, juntei-as no azeite (sempre ajudaram a dar mais sabor). E fui virando os bifinhos até que estivessem alourados de todos os lados.

Depois de prontos, decorei com umas rodelas de lima e servi com salada.

São simples de fazer e apetitosos, especialmente no Inverno...

IMG_4608.JPG

IMG_4610.JPG

14
Mar14

Açorda de alheira

Bom Garfo

Admito que, durante anos, nunca me passara pela cabeça comer (muito menos fazer) açorda de alheira. Na verdade, nem sabia da sua existência. Até que há uns anos, um grande amigo meu pintor e também excelente cozinheiro, o Jorge, fez uma na minha cozinha. Lembro-me bem... Foi para um almoço rápido e daqueles quase inesperados em que nem temos a dispensa cheia e ficamos a olhar à volta para tentar magicar algo comestível. Só vos digo: amei! Mesmoooo! Noutro dia, ele repetiu a proeza para o resto da família e todos gostaram imenso, até a minha filhota mais velha que torcia sempre o nariz a açordas. De facto, acho até que se tornou um dos seus pratos favoritos! É um prato muito agradável e como adoro açorda e adoro alheiras (ou não tivesse eu uma avó transmontana), fiquei encantada em poder casar estas duas iguarias!

Para já, fica aqui a sugestão, que é, sem sombra de dúvida, muito fácil, rápida e económica, sem a qual (nós pelo menos) nunca mais passaremos!

 

INGREDIENTES para 3 PESSOAS

1 pão fatiado tipo alentejano ou de Rio Maior (gosto de usar o de Rio Maior médio e fatiado do Pingo Doce) - caso não tenham também podem usar outro desde que  tenha alguma consistência e não seja insonso ou adocicado. O pão que usarem fará toda a diferença

1 alheira (na maioria das vezes, uso uma caseira, que tem sempre um sabor mais intenso; mas se não tiverem podem usar uma de boa qualidade)

2 gemas de ovo

4 a 5 dentes de alho esmagados e partidos em bocados ou picados

1 raminho generoso de coentros

água, sal e azeite q.b

 

PREPARAÇÃO

Começo por colocar um fio de azeite num tacho e juntar-lhe os alhos esmagados e semi partidos e deixo alourar só um pouquinho. Quanto ao pão, esse parto-o previamente em pedaços pequenos e só uso metade das côdeas (não gosto de uma açorda demasiado grossa). Coloco-o no tacho, envolvo bem no azeite e nos alhos e adiciono água quente. Com um garfo de pau vou mexendo bem, ajudando a esmagar o pão... A água? É a olho, pois depende muito do pão... Costumo ir adicionando aos poucos, quando vejo que é necessário. Ou seja, quando vejo que o pão já a absorveu toda e ainda não o tenho na consistência macia que desejo. Pelo meio, mas já perto de atingir a tal consistência preferida, adiciono uma alheira sem pele, partida aos bocadinhos (tipo esfarelada). Mexo bem. Quero que se dissolva no pão. Chegado a esse ponto de pefeita consistência para o meu gosto (cada um terá o seu), rectifico o tempero adicionando um pouco de sal caso necessite. De seguida, pico bastantes coentros e envolvo carinhosamente tudo. De salientar que esta é uma açorda que não se deseja enjoativa, com um sabor fortemente vincado, apenas com um agradável "perfume" de alheira...

Há quem só adicione as gemas na mesa, mas gosto de o fazer logo na cozinha. Acrescento as gemas e incorporo-as energicamente para que não cozam. As gemas conferem uma textura mais aveludada, uma corzinha e brilho à açorda. Enfeito com umas folhinhas de coentros e está pronta a servir!

Bom apetite.

 

DICA: Os coentros refrescam a açorda e dão-lhe um gostinho muito especial. Açorda e coentros é um casamento para toda a eternidade!

16
Fev14

Alheira com batata e bróculos

Bom Garfo

Adoro enchidos, embora tente comê-los com moderação.

A minha avó era transmontana e, portanto, ainda tenho família nessa região do País. Nessa região, onde os enchidos imperam:) O presunto de Chaves, as alheiras de Mirandela, o folar de carnes... hummmm. E como sabem, as alheiras são feitas no Inverno. Uma prima que lá tenho manda-me sempre alheiras entre Janeiro e Fevereiro. São óptimas! Feitas em casa, com as carnes do porco dela apenas alimentado com coisas naturais... Postas a secar no fumeiro... Nada que se compare com as que se compram por aí. Estas são as "originais" que ainda se fazem em todas as casas das aldeias transmontanas.

E apesar de hoje, por lá, também já se irem comendo fritas, acompanhadas por batatas fritas e ovo estrelado, as alheiras são habitualmente cozinhadas para acompanharem batata cozida e bróculos ou grelos. Assim, manda a tradição... E como foi a forma como me habituei a comê-las, é assim que me sabem bem!

 

INGREDIENTES

1 alheira por pessoa (ou as que comerem!)

batatas e bróculos ou grelos q.b.

azeite q.b.

 

PREPARAÇÃO

Numa panela coloque a cozer as batatatas e os legumes, em água e sal. 

Numa frigideira, com um fiozinho de azeite bem quente, leve ao lume as alheiras. Vá virando cuidadosamente, sem deixar muito tempo, para que não rebentem. Assim que fiquem com uma cor mais escurinha e brilhante, estão prontinhas!

Escorra a água das batatas e dos legumes. Sirva tudo numa travessa ou emprate.

Leve apenas o azeite para a mesa para temperar batatas e legumes.

Uma refeção bem portuguesa, deliciosa e super rápida!

Estas foram as que comemos hoje:) As outras foram guardadas no congelador, aguentam o ano todo...

 

15
Fev14

Bacalhau com alheira

Bom Garfo

  

Bacalhau, bacalhau, bacalhau! Adoroooooooo! De todas as maneiras e feitios, mas empadões de bacalhau no forno hummmm.... Perco-me de amores por eles:) Desta vez, uma receita curiosa e com paladar a Trás-os-Montes (terra da minha avó materna)! Bacalhau com alheira, mais conhecido por Bacalhau de Entrudo, uma combinação à priori estranha mas que - acreditem - resulta bem. 

 

INGREDIENTES para 6 PESSOAS

4 a 5 lombos ou postas de bacalhau

1 alheira de Mirandela de boa qualidade

2 couves coração de boi pequenas ou médias

1 pacote e meio de batata palha

400 ml de molho béchamel

1 pacote de natas (200 ml)

3 ovos

azeie q.b.

1 cebola grandinha

3 ou 4 dentes de alho

um punhado de azeitonas pretas descaroçadas às rodelas

sal e pimenta q.b

pão ralado q.b.

 

PREPARAÇÃO

Coza o bacalhau e os ovos. Desfie em lascas. Reserve

Coza as couves, cortando aquela parte dura do meio. Parta em bocadinhos. Reserve

Numa frigideira com azeite, leve ao lume metade da cebola picada, metade da cebola cortada em meias luas e os alhos picados. Deixe alourar. Junte a alheira sem pele e esmigalada em pedacinhos. Cozinhe por uns 2 minutos. Acrescente o bacalhau. Envolva tudo muito bem. Adicione a couve. Deixe cozinhar. Acrescente as azeitonas e o molho béchamel e envolva tudo. Por fim, junte a batata palha e as natas. Mexa muito muito bem.

Retire do lume e verta para um pirex. Disponha homogeneamente. Polvilhe com pão ralado. Leve ao forno a gratinar. Por cima decore com rodelas de ovo cozido e sirva, acomapnhado de salada!

 

NOTA: Desta vez, na foto, cometi um erro... Esqueci-me e decorei logo com as rodelas de ovo e só depois pus o pão ralado e levei ao forno...:( E assim as rodelas de ovo ficam um pouco duras... Portanto, aconselho mesmo a polvilhar com o pãob ralado e levar a gratinar primeiro e a decorar depois, no fim, com as rodelas de ovo! E até fica mais vistoso!

Bons Garfos que me visitaram

Hit Counters
HTML Hit Counter

Mais sobre mim

foto do autor

Top blogs de receitas

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Links

  •  
  • APRESENTAÇÃO DA MINHA COZINHA...

  •  
  • Bolos

  •  
  • Bolos de tabuleiro

  •  
  • Doces de colher

  •  
  • Outros Doces

  •  
  • Quiches & Similares

  •  
  • Saladas

  •  
  • Entradas & Petiscos

  •  
  • Sopas

  •  
  • Carnes

  •  
  • Peixes

  •  
  • Mariscos

  •  
  • Moluscos

  •  
  • Outros pratos

  •  
  •  
  • Acompanhamentos

  •  
  • Receitas + saudáveis (menos calóricas)

  •  
  • Idéias Rápidas

  •  
  • Sugestões de decoração

  •  
  •  
  • Curiosidades sobre...

  •  
  •  
  • Para meter o garfo e a colher...

  •  
  •  
  • Utensílios de Cozinha & Mesa

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  • OUTRAS COZINHAS QUE VISITO

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  • MAIS SOBRE MIM (PINTURA)

    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D

    Bons garfos cá por casa


    My Stick Family from WiddlyTinks.com