Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BOM GARFO

Na minha cozinha... Simples e experimental... Colorida e divertida... Nascem sabores para degustar, para alegrar a família e os amigos... e para partilhar com quem seja Bom Garfo:)

BOM GARFO

Na minha cozinha... Simples e experimental... Colorida e divertida... Nascem sabores para degustar, para alegrar a família e os amigos... e para partilhar com quem seja Bom Garfo:)

09
Abr19

Frango com cogumelos e vinho do Porto

Bom Garfo

IMG_20190322_224628.jpg

Uma sugestão para um prato rápido e delicioso de frango. O frango é quase como o bacalhau: existem mil maneiras de o cozinhar! Esta é uma das que se fazem cá por casa, de vez em quando. Na maioria das vezes, o tempero com vinho costuma ser com vinho branco, mas desta vez escolhemos o nosso famoso vinho do Porto, para um sabor mais... apuradinho!

IMG_20190322_224622.jpg

INGREDIENTES

1,5 kg de peitos de frango partidos em cubos

2 embalagens de cogumelos brancos (ou portobello) inteiros e frescos, o que equivale a cerca de 4 mãos cheias

azeite q.b.

1 colher de sopa de manteiga

sal e pimenta preta q.b.

alho em pó q.b.

1 limão

1 cálice de vinho do Porto 

1 pacote de natas

IMG_20190322_224615.jpg

PREPARAÇÃO

Tempere os cubos de frango com alho em pó, sal e pimenta preta e cozinhe-os numa frigideira untada com azeite até ficarem douradinhos mas macios. Retire-os do lume quando estiverem prontos e escorra-os bem. Esprema-lhes por cima um pouco de sumo de limão a gosto. Reserve-os.

Lave muito bem os cogumelos e corte-os em pedaços grandinhos (porque como têm muita água, depois de cozinhados encolhem). Leve-os com a manteiga, na frigideira, ao lume e até começarem a amaciar. Tempere com sal, pimenta e um pouco de alho em pó. Junte o cálice de vinho do Porto e deixe cozinhar até o molho reduzir um pouco. Por último, acrescente as natas e incorpore-as bem. Verta este molho por cima dos cubinhos de frango.

Acompanhei com salada de alface, tomate e cebola mas também pode acompanhar com arroz.

IMG_20190322_224632.jpg

NOTA: Não se esqueça que esta é uma quantidade que serve 6 a 7 pessoas...

04
Abr19

Lulinhas na frigideira com molho

Bom Garfo

IMG_20190224_225626.jpg

Dia de moluscos! Lulas! Adoro... adoro. Gosto bastante apesar de não comer com muita regularidade. Mas de vez em quando tem que ser! O que mais costumo fazer é caldeirada de lulas (com ou sem ervilhas) ou lulas recheadas. Contudo, hoje trago uma receita ainda mais fácil, menos demorada e muito saborosa...

IMG_20190224_230454.jpg

INGREDIENTES

Cerca de 1,5 kg de lulas limpas (usei congeladas)

5 bons dentes de alho

um bom fio de azeite

sal e pimenta preta q.b.

1 pacote de natas (=200 ml)

coentros frescos q.b.

 

IMG_20190224_230444.jpg

PREPARAÇÃO

Usei lulas congeladas mas tanto faz, até acho que as frescas são melhores, porque costumam ser maiores. Obviamente que as deixei descongelar previamente. Lavei-as bem e cortei em pedaços.

Numa frigideira, levei ao lume um generoso fio de azeite e os alhos picados. Depois, juntei as lulas e deixei que cozinhassem. Elas vão largando "água", é natural. Mais tarde, essa água vai sendo incorporada no molho.

Não as temperei logo, porque as lulas facilmente ficam salgadas.  Assim, quando me pareceram tenras, macias ao meu gosto, juntei o pacotinho de natas e só aí adicionei o tempero com sal (por acaso, usei flor de sal, mas é igual) e pimenta preta moída na hora (daqueles moinhos de compra). Acrescentei os coentros picados e ficaram prontas.

Foi só transferi-las para a travessa de servir...

Este prato é super saboroso e simples! E cá em casa adoraram! Acompanhei com batatinhas cozidas com pele e bróculos cozidos. Podem acompanhar com arroz e salada, também. Fica ótimo.

IMG_20190224_225620.jpg

26
Fev19

Maionese caseira

Bom Garfo

IMG_20180322_201024.jpg

Bem sei que maionese não é algo que seja muito "fit", porém uma pessoa também tem direito aos seus pecadilhos gastronómicos de vez em quando! E, nos dias que correm - e especialmente nas cidades -, em que se temos uma família grandinha e não somos ricos, não nos restam muitas oportunidades para fugir à alimentação repleta de químicos, hormonas e sabe-se lá mais o quê... há que se pensar um pouco mais. Sim, porque não é por não comermos muitos alimentos processados que nos livramos desses venenos. Eles estão por todo o lado, até nos legumes, nas frutas de estufa, nas carnes expostas nos mostradores do talho mas que antes estavam embaladas em vácuo, nos peixes frescos da peixaria que são maioritariamente de aquacultura... Um arrepio! A alimentação biológica é bastante mais cara, uma pessoa vive na cidade e não tem horta... Enfim... Pelo menos, ao fazermos a maionese em casa, que é num piscar de olhos (só temos é um pouco mais de louça para lavar), sempre poupamos em compostos desnecessários e em mais uma série de químicos! A verdade é que a maionese de compra dura meses e esta no dia seguinte, mesmo no frigorífico, se estiver completamente destapada, está boa para ir para o lixo. Só isso já nos deve fazer pensar que existe uma grande diferença e que vale a pena lavar a parte debaixo da varinha mágica e um copo plástico a mais! Para não dizer que podemos criar as variedades que quisermos a partir da receita base...

IMG_20180322_201034.jpg

INGREDIENTES

1ovo + 1 gema de ovo

uma espremidela de limão

1 colher de chá de mostarda tipo Dijon

1 dente de alho super picadinho (ou uma boa pitada de alho em pó)

1 pitada de pimenta

sal q.b.

óleo q.b.

 

PREPARAÇÃO

Num copo alto de plástico, daqueles que acompanham as varinhas mágicas ou então num jarro medidor, coloque o ovo inteiro e a gema. Depois a espremidela de limão (não exagere para não ficar demasiado amarga, mas o limão ajuda a emulsionar), a colher de mostarda, o alho, a pimenta e o sal (uso do marinho, cá em casa não usamos sal refinado em nada). Utilize a varinha mágica e dê-lhe uma emulsão rápida. De seguida, comece a deitar óleo em fio, sempre a bater com a varinha mágica. Vai ver que a maionese vai começar a ganhar corpo, a passar de líquida a sólida. E quando chegar áquele ponto que lhe parece ter a consistência pretendida, pare de deitar óleo. aliás, a partir de certa altura, não é por continuar a deitar óleo que vai obter uma quantidade maior, porque a maionese pára mesmo de crescer! Apenas obteria uma maionese mais oleosa...

E já está! Foram no máximo 5 minutos a fazer tudo!

Quanto ao tempero, tem que ir experimentando para adaptar ao seu gosto. Por exemplo, não tenho a quantidade de gramas exactas do sal que a minha pitada leva, o mesmo é válido para a minha pitada de pimenta... nem sei quantos centímetros mede o meu alho... Pelo que após aquela primeira emulsão rápida, antes de adicionar o óleo, prove... Depois de fazer a maionese duas ou três vezes já deve ter percebido razoavelmente o tempero que vai mais ao encontro do seu paladar...

Posso ainda dizer que se quiser uma maionese de ervas, pode no fim acrescentar manjericão ou salsa ou coentros (em especiaria ou frescos) e envolver bem... Que se lhe apetecer uma maionese de alho é uma questão de adicionar uma quantidade maior de alho... Que se gostar de uma maionese picante é só juntar-lhe mais pimenta... Por aí fora...

Eu, por exemplo, gosto muito de maionese de ervas...

NOTA: Já vi receitas de maionese que apenas levam gema de ovo mas aprendi com um ovo inteiro e julgo que isso a torna mais fofa e que a faz crescer melhor.

25
Fev15

Molho para carne assada

Bom Garfo

IMG_4660.JPG

Normalmente, o molho da carne assada é o mesmo do assado. Mas para variar ou para adicionar mais requinte ao assado pode-se fazer outro molho. Este que hoje aqui publico é uma maionese de caril e manjericão, mesmo deliciosa, com um sabor exótico. É muito fácil de fazer (basta ter os ingredientes à mão). Cá em casa, todos adoraram...

IMG_4665.JPG

INGREDIENTES

1 chávena de chá de maionese (usei Calvé)

2 colheres de sopa de queijo mascarpone

1 + 1/2 colher de sopa de iogurte grego natural

1 colher de sopa de caril

1 colher de sopa mal cheia de paprika

1 colher de sopa de molho inglês

1 pitada de pimenta (se quiser também pode adicionar um pouco de malaguete piri piri, se gostar de mais picante)

1 pitada de orégãos

sumo de 1/2 lima ou cerca de 1 colher de sopa mal cheia de sumo de limão

manjericão fresco picado q.b.

IMG_4666.JPG

PREPARAÇÃO

Como é um molho frio, todo o processo é muito rápido. Misture a maionese com o mascarpone e o iogurte. Mexa com um utensílio de varas até obter um creme homogéneo e liso. Adicione as especiarias aos poucos e vá mexendo, por forma a incorporá-las bem. Acrescente o sumo de lima ou limão. Depois, o molho inglês. Volte a mexer. Por fim, junte o manjericão picado e misture-o bem no molho. Decore com umas folhas inteiras de manjericão. Sirva numa taça ou molheira, à parte.

IMG_4667.JPG

10
Fev14

Salmão com maionese de pickles

Bom Garfo

 

Hoje, tenho uma receita super simples e deliciosa. Excelente para quem apreciar salmão! Cá em casa, adoramos salmão, tanto faz que seja grelhado, fumado... Este prato é supostamente de salmão grelhado mas há alguns tempos deixei, basicamente, de grelhar o peixe. Porquê? Porque somos 5, no mínimo, o que torna a tarefa repetitiva e demorada se usar 1 só grelhador. Porque deixa sempre um certo fumo e cheiro (vivo num apartamento). Assim, optei por usar papel de alumínio, embrulhar o peixe nele e levá-lo ao forno num pirex. Além de ser bem prático e não deixar tanto cheiro, também é bastante saudável, já que sempre o faço sem adicionar qualquer gordura!

Portanto, esta receita é de um salmão embrulhado em papelote, no forno (o sabor é semelhante ao do grelhado), mas com um molho especial para acompanhar. O segredo está no molho!

 

INGREDIENTES para 5 PESSOAS

5 lombos de salmão (ou postas)

1 limão

tempero de sal para peixe (ou sal) q.b

aneto seco (especiaria)

1/4 ou 1/5 de pickles variados de frasco (couve flor, cenoura, pepino, etc)

1/2 frasco de maionese (uso Calvé)

1 colher de café de azeite 

manjericão (especiaria) q.b.

 

PREPARAÇÃO

Tempere cada lombo ou posta de salmão com sal ou tempero de sal para peixe, sumo de limão e polvilhe com aneto seco. Embrulhe em papel de alumínio e coloque no pirex de ir ao forno. Repita esta operação consoante o número de lombos ou postas de salmão que irá cozinhar.

Leve ao forno. Por exemplo, para cinco postas, cerca de 20 ou 25 minutos será, em princípio, suficiente. 

À parte, pique em pedaços muito pequeninos mesmo, a sua selecção de pickles. Pessoalmente, gosto de colocar 1 rodela de cenoura, 1/2 de pepino, meia tira de pimento vermelho e 2 ou 3 couves flores. Depois, adicione a maionese e envolva tudo muito bem. Acrescente cerca de 1 colher de café de azeite e volte a mexer. Polvilhe com um pouco de manjericão. Convém que a maionese tenha pickles por toda ela mas sem ser em exagero, ela tem que continuar com um aspecto cremoso (como a da foto). Esta será, depois, colocada (à medida de aproximadamente 1 colher de sopa generosa) por cima de cada pedaço de salmão.

Retire o salmão do forno, dos papelotes. Está pronto. Sirva acomapanhado de batata nova cozida e esparregado de espinafres.

 

NOTA: Esta maionese de pickles é deliciosa para guarnecer peixes como o salmão.

Gosto de usar este tempero de sal para peixes em papelote (embrulhados no papel de alumínio e que vão assim ao forno, sem qualquer gordura). Este é composto por sal, alho, limão e vinagre. Aconselho. Usado com moderação (pouca quantidade, porque salga mais), confere um sabor muito agradável ao peixe. Desta marca, também existem outras variedades. A do tempero para carne também é óptima para assados de carne.

 

Bons Garfos que me visitaram

Hit Counters
HTML Hit Counter

Mais sobre mim

foto do autor

Top blogs de receitas

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Links

  •  
  • APRESENTAÇÃO DA MINHA COZINHA...

  •  
  • Bolos

  •  
  • Bolos de tabuleiro

  •  
  • Doces de colher

  •  
  • Outros Doces

  •  
  • Quiches & Similares

  •  
  • Saladas

  •  
  • Entradas & Petiscos

  •  
  • Sopas

  •  
  • Carnes

  •  
  • Peixes

  •  
  • Mariscos

  •  
  • Moluscos

  •  
  • Outros pratos

  •  
  •  
  • Acompanhamentos

  •  
  • Receitas + saudáveis (menos calóricas)

  •  
  • Idéias Rápidas

  •  
  • Sugestões de decoração

  •  
  •  
  • Curiosidades sobre...

  •  
  •  
  • Para meter o garfo e a colher...

  •  
  •  
  • Utensílios de Cozinha & Mesa

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  • OUTRAS COZINHAS QUE VISITO

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  • MAIS SOBRE MIM (PINTURA)

    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D

    Bons garfos cá por casa


    My Stick Family from WiddlyTinks.com