Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

BOM GARFO

Na minha cozinha... Simples e experimental... Colorida e divertida... Nascem sabores para degustar, para alegrar a família e os amigos... e para partilhar com quem seja Bom Garfo:)

BOM GARFO

Na minha cozinha... Simples e experimental... Colorida e divertida... Nascem sabores para degustar, para alegrar a família e os amigos... e para partilhar com quem seja Bom Garfo:)

30
Abr18

Wraps de salmão fumado

Bom Garfo

unnamed (34).jpg

Já devem ter percebido que adoro salmão fumado... Pois!

Assim, aqui fica mais uma receita em que ele tem lugar de destaque. Esta é uma óptima ideia para uma refeição rápida, leve e fresca. 

Fazem-se depressa e comem-se ainda com mais "pressa"!!!! Humm...

unnamed (33).jpg

INGREDIENTES: (para cerca de 5 a 6 wraps)

Tortilhas de compra, já feitas (1 por wrap)

2 cenouras raladas

1 a 2 limões

1 pêra-abacate partida em fatias finas

1,5 embalagens de queijo creme de ervas (usei Filadelphia de ervas)

2 ou 3 ovos cozidos

salada verde e roxa q.b.

200 gr de salmão fumado

unnamed (30).jpg

PREPARAÇÃO

Untar cada tortilha generosamente com queijo creme. Dispôr por cima o salmão a gosto, depois a cenoura ralada temperada (ou marinada) com sumo de limão, fatias de pêra-abacate, folhas de alface verde e roxa e rodelas de ovo cozido. 

De seguida, enrolar cada wrap  e fechá-lo com queijo creme na borda, o qual vai funcionar como uma espécie de cola.

E estão prontos!

unnamed (31).jpgunnamed (32).jpg

20
Abr16

Salada de salmão e batata

Bom Garfo

IMG_6467.JPG

Receita adaptada de Mary Berry. Esta salada é deliciosa, original e suficientemente vistosa até para servir numa reunião familiar ou de amigos. Tanto pode ser prato principal como uma espécie de entrada (mediante a quantidade).

Cá em casa voa depressinha...

IMG_6470.JPG

INGREDIENTES

Para a salada:

800 gr de lombos de salmão

1kg de batatinhas novas (pequenas)

6 rabanetes

1 talo grandinho de aipo

3 alhos franceses

1 limão

sal e aneto q.b.

Para o molho:

1 gema

3 colheres de sopa de mostarda dijon

3 colheres de sopa de vinagre de vinho branco

6 colheres de sopa de azeite

1 colher de sopa de açúcar fino branco

sal e pimenta q.b.

cebolinho e coentros frescos q.b.

* Se achar que é pouco molho ou que este é muito forte, adicione algumas colheres a gosto de maionese de compra

IMG_6462.JPG

IMG_6463.JPG

 

PREPARAÇÃO

Comece por colocar o salmão (temperado com sumo de limão, sal e aneto), embrulhado em papel de alumínio, no forno por 20 minutos a 160cº.

À parte, corte cada batatinha em 4 e leve-as a cozer em água fervente temperada com sal.

Corte os alhos franceses e os rabanetes em rodelas. Pique mais ou menos grosseiramente o aipo. 

Quando as batatas estiverem quase prontas, junte-lhes na água metade dos legumes (à excepção dos rabanetes). Os restantes reserve. Ainda "al dente" (rijinhas mas cozidas), retire as batatas do lume. Escorra bem e coloque numa taça, acompanhadas dos alhos franceses, rabanetes e aipo (todos). Deixe arrefecer. Entretanto, o salmão também deve estar pronto a sair do forno e ser desembrulhado.

Faça o molho: bata a mostarda, a gema de ovo, o vinagre e o açúcar. Prove e tempere com sal e pimenta e depois vá acrescentando azeite em fio. No fim, adicione coentros picados. (Se achar pouco ou muito forte, pode acrescentar umas colheres a gosto de maionese de compra e misturar bem).

Envolva a mistura de batata neste molho. 

Parta o salmão em cubos ou desfaça-o em lascas e coloque-o por cima.

Está pronto!

SUGESTÃO para uma ocasião mais especial: Acrescente alguns camarões no topo, como adorno.

IMG_6466.JPG

IMG_6469.JPG

 

18
Out14

Salmão com mirtilos

Bom Garfo

IMG_3490.JPG

Adoro salmão, como já devem ter reparado. E descobri uma nova maneira de prepará-lo. Muito agradável! 

É uma espécie de pica-pau mas em vez de ser de carne é de salmão e é servido num restaurante no Casino do Estoril, o "Nobre Casino".

Experimentei a receita e... gostei! Espero que também gostem.

Esta receita serve para prato principal, mas se a fizerem em pequenas quantidades e sem acompanhamento também a podem servir como petisco ou entrada...

IMG_3485.JPG

INGREDIENTES (para 5 a 6 pessoas)

Cerca de 1100 ou 1200 kg de lombo de salmão

1 folha de louro

3 ou 4 dentes de alho

sal e pimenta q.b.

um bom fio de azeite

vinho branco q.b.

uma mão bem cheia de mirtilos

2 mãos mal cheias de tomates cerejas

2 colheres de sopa de alcaparras

Ervas frescas q.b. (tomilho-limão ou aneto)

IMG_3481.JPG

 

IMG_3483.JPG

PREPARAÇÃO

Pedi logo na peixaria para me tirarem a pele do salmão (que ele espinhas já não trazia) e que mo cortassem aos cubos medianos.

Numa frigideira, leve o salmão (temperado com pouco sal) a saltear em azeite, com os alhos picados e a folha de louro. Basta alourá-lo 2 minutos de cada lado, para que depois não se desfaça. Acrescente vinho branco, alcaparras, mirtilos e tomatinhos partidos ao meio. Salteie tudo. Tempere com um pouco de pimenta e polvilhe com as ervas frescas que escolheu. Já está! Super rápido... em poucos minutos. Desligue o lume. Deixe ficar 1 minuto ou 2 a repousar. Depois, sirva com batata frita às rodelas finas.

IMG_3486.JPG

 

IMG_3487.JPG

 

28
Abr14

Risoto de salmão fumado

Bom Garfo

Adoro risoto. Bem sei que é arroz mas é um arroz diferente, daqueles que se quer suculento sem ser líquido mas que não é para ficar seco... ou seja, no fundo é como o arroz doce mas salgado, quer-se cremoso (mas com os grãos definidos)! E é um arroz que tem um aspecto requintado. É também muito versátil no que toca a misturar ingredientes. 

Mas só há pouco tempo me aventurei a fazer risoto... de modéstia à parte, descobri que eu (que antigamente tinha pavor a fazer arroz) tenho "boa mão" para arroz. Tanto faz que seja solto, malandrinho, risoto... Saiu delicioso! Portanto, aqui vos trago a receita do meu risoto de salmão fumado, a que só adicionaria espargos verdes se tivesse cá em casa mas como não tinha, foi com cogumelos e azeitona...

INGREDIENTES para 5 a 6 PESSOAS

500 gr de risoto

300 ou 400 gr de salmão fumado

3 dentes de alho

1 cebola

1 alho francês

1 lata de cogumelos laminados

200 gr de queijo mozarela ralado

100 a 150 ml de natas (=metade de 1 pacote ou pouco mais do que isso)

1/3 de frasco de azeitonas verdes recheadas de pimento vermelho (facultativo)

1 caldo knorr de galinha

sal, pimenta, orégãos q.b.

azeite e vinho branco q.b.

coentros frescos q.b.

água q.b.

 

PREPARAÇÃO

Primeiro, faça um refogado com azeite, alhos picados, cebola picada e alho francês partido em finas rodelas. Deixe alourar. Junte o risoto, envolva bem e vá mexendo para que não se cole ao fundo do tacho. O risoto deve ficar assim até ganhar um aspecto mais translúcido.

De seguida, junte-lhe água quente com 1 caldo knorr diluído, a olho... Não muita. Este risoto vai-se fazendo por etapas. Mexa e ponha a tampa. Deixe que coza mais um pouco. Vigie. Quando a água parecer quase consumida, refresque com vinho branco. Mexa. Quando o vinho evaporar, volte a regar com mais água com caldo Knorr. Acrescente os cogumelos, sal, pimenta e orégãos a gosto... Tape e deixe cozer mais um pouco.

Entretanto, desembale o salmão e corte-o em pedaços pequenos. Reserve-o.

Volte ao risoto, a água sumiu. Volte a refrescar com um pouco de vinho branco. Prove-o. Ele estará pronto quando lhe souber a cozido mas com os grãos visíveis (sem estar empapado). Portanto, repita o processo de o molhar com água e com vinho até alcançar esse ponto (o que deve suceder entre 2 a 3 vezes). Chegada essa altura, adicione as natas, mexa bem, e acrescente o queijo ralado. Misture tudo. Apague o lume. Não precisa de cozer mais, queremos que fique cremoso e que o queijo pareça pastilha elástica! Polvilhe com azeitonas partidas às rodelas (previamente) e com coentros frescos picados. Misture. Só agora, adicione o salmão, para que esse não venha a cozer no calor do risoto.

Sirva imediatamente!

12
Mar14

Canelones de salmão e espinafres

Bom Garfo

Ok, depois de ser a "rapariga da pescada" também sou a "rapariga do salmão". Confesso! E porquê? Sei lá, porque gosto, porque dizem que salmão tem omega 3 e faz bem ao coração, porque devemos comer peixe...  Mas se há coisas que nos sabem bem sempre da mesma forma, coisas que nos trazem saudades e até conforto, outras há que também se devem variar. Mais experiência é sempre bom e se as experiências até são agradáveis também as vamos repetindo... e o nosso universo (seja ele gastronómico ou não) vai enriquecendo... Aqui fica uma experiência mais recente que fiz com o salmão e que não tarda passará a pertencer às coisas de conforto, às repetições para sempre... Este é uma prato muito saboroso, não é tão demorado como possa parecer, tem um aspecto bonito e até serve para algum jantar com convidados...

 

INGREDIENTES para 6 a 7 PESSOAS

6 filetes de salmão frescos (já sem pele e espinhas)

1 saco de espinafres em folha congelados (usei do Pingo Doce)

6 dentes de alho

1 cebola não muito grande

1 embalagem de 200 gr de queijo creme (usei Plhiladelfia)

500 ml de bechamel

200 gr de queijo mozarella ralado

massa de canelones q.b (precisará de cerca de 24 canelones)

1 limão

azeite q.b.

Sal, pimenta, aneto e cebolinho q.b

PREPARAÇÃO

Leve uma frigideira ao lume com os alhos e a cebola picados bem fininhos e um pouco de azeite. Junte uma pitada de sal e deixe alourar um pouco. Adicione o salmão e vá-o salteando e, ao mesmo tempo, esmigalhando com uma espátula de madeira. Envolva tudo muito bem. Acrescente umas gotinhas de sumo de limão e mexa. Junte os espinafres congelados. Deixe cozinhar uns minutos, mexendo sempre e ajudando a desfazer os espinafres, igualmente com a espátula. Depois de todos os ingrdientes se apresentarem cozinhados, acrescente o queijo creme. Deixe-o dissolver-se e misture muito bem. Polvilhe com 1/3 do queijo ralado e volte a mexer até este parecer elástico. Apague o lume e reserve. Entretanto, enquanro ia faxzendo este preparado, poderia ir cozendo os canelones (massa) em água a ferver com sal, retirando-os para um prato, assim que prontos e escorridos. Reserve-os. E continue o processo de ir cozendo canelones...

Num pirex grande de ir ao forno, disponha uma boa camada de bechamel (metade). E polvilhe com um pouco de aneto.

Agora, que já tem o preparado de salmão e espinafres feito e os canelones cozidos segue-se a tarefa de os rechear e isso é bastante simples, faça-o com a ajuda de uma colher. Atenção: às vezes, alguns canelones rompem-se ou a massa já estava semi partida/estalada quando foi a cozer. Não os deite fora, abra a ocanelone como se fosse uma folha, recheie, enrole e acrescente outra folha também partida, por forma a que o rolinho (canelone) sen mantenha... e assim, aproveita-os...

À medida que os vai recheando, coloque-os no pirex, por cima do bechamel, bem juntinhos e organizadinhos (para que caibam todos). No fim, verta o resto do bechamel por cima deles, volte a polvilhar com aneto. Polvilhe, depois, com o queijo ralado e leve ao forno a gratinar. Assim que lhe parecerem gratinados (o queijo completamente derretido), retire. Contudo, pode gostar deles um pouco mais estaladiços e dourados, para tal basta que os deixe a gratinar um pouco mais no forno. Finalmente, retire do forno, polvilhe com cebolinho fresco picado e sirva com uma salada verde, tomates cereja (ou tomates bebés como lhes chamam os meus filhos) e rodelas de rabanete...

05
Mar14

Tagliatelle de salmão fumado

Bom Garfo

 

  

A inspiração continua nas massas... Sou louca por salmão... salmão ao natural, salmão fumado... hummmm! Então, por salmão fumado é uma verdadeira perdição! Não fosse o dito um pouco mais barato e seria comido com mais frequência:) Assim, tive que criar algo em que integrasse esta iguaria e sem a comer só como entrada ou petisco. E pensei "com o que ligará bem?". Ora, certamente, com massa. Poucas coisas não resultam com massa, afinal as massas têm essa mais valia, dão pano para mangas, que é o mesmo que dizer que servem para dar largas à imaginação ou que o céu é o limite! E esta experiência, com mais de uma década, resultou muito bem para nós (os bons garfos cá de casa, mesmo que metade não existissem nessa altura). Salmão, espinafres, cogumelos e um simples molho mediterrânico à base de azeite, alho e limão parecem-nos uma combinação abençoada. Mas as vantagens não se ficam apenas no sabor, vão mais além... é rápido de confeccionar, não sai tão dispendioso como possa parecer, é visualmente bonito e elegante... 

 

INGREDIENTES para 6 PESSOAS

400 gr de salmão fumado

600 gr de tagliatelle

4 a 5 dentes de alho

1 cebola

1 limão

2 latas de cogumelos laminados

150 gr de espinafres frescos

sal e pimenta q.b.

aneto em folhas secas (especiaria) q.b.

1 pacote de natas (200 ml)

azeite q. b.

1 raminho pequeno de coentros frescos 

PREPARAÇÃO

Coza o tagliatelle em abundante água temperada com sal. De vez em quando mexa, para que os novelos não se colem.

Entretanto, para um prato, corte os "filetes" de salmão fumados em pedaços, tipo lascas (não demasiado pequenas nem demasiado grandes; diria para usar o bom senso para que as faça render mas que consiga ter pedaços em que aproveite o sabor!). Tempere-as com algumas gotas de limão e polvilhe com aneto. Misture para que todas apanhem o sabor desse tempero. Reserve.

À parte, pique uma cebola pequena ou média, e os dentes de alho para uma frigideira forrada com azeite (seja generosa/o no azeite). Deixe alourar. Junte os cogumelos e mexa.  Passados 2 ou 3 minutos, junte as folhas de espinafres cortadas em pedacinhos. Envolva tudo muito bem. Salteie estes elementos, tempere com sal e pimenta. Adicione umas poucas gotinhas de limão. Assim, que lhe pareça cozinhado, polvilhe com alguns coentros frescos picados. Reserve.

Por esta altura, o tagliatelle deverá já estar cozido. Escorra-o bem da água e junte-lhe as natas só para o deixar mais macio. Envolva muito bem. Ficará "al dente" mas, ao mesmo tempo, macio e suave.

De seguida, verta o salteado de cogumelos e espinafres (com o azeite, o alho e a cebola) por cima do tagliatelle, no recipiente onde pensa servi-lo. E misture tudo muito bem, por forma a que a mistura seja o mais homogénea possível. Decore, por cima, apenas com algumas poucas lascas de salmão. Sirva com o restante salmão lascado, à parte, num prato. Afinal, não queremos adulterar-lhe o sabor nem que ele vá cozendo no calor da massa.

E assim, cada pessoa poderá depois de se servir do tagliatelle enriquecê-lo com o salmão que desejar. E dessa forma, é mais seguro não ficar salmão no fundo do tacho ou da travessa:)

 

DICA: Se quiser ou preferir, também poderá substituir os espinafres por espargos verdes. 

Bons Garfos que me visitaram

Hit Counters
HTML Hit Counter

Mais sobre mim

foto do autor

Top blogs de receitas

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Pesquisar

Links

  •  
  • APRESENTAÇÃO DA MINHA COZINHA...

  •  
  • Bolos

  •  
  • Bolos de tabuleiro

  •  
  • Doces de colher

  •  
  • Outros Doces

  •  
  • Quiches & Similares

  •  
  • Saladas

  •  
  • Entradas & Petiscos

  •  
  • Sopas

  •  
  • Carnes

  •  
  • Peixes

  •  
  • Mariscos

  •  
  • Moluscos

  •  
  • Outros pratos

  •  
  •  
  • Acompanhamentos

  •  
  • Receitas + saudáveis (menos calóricas)

  •  
  • Idéias Rápidas

  •  
  • Sugestões de decoração

  •  
  •  
  • Curiosidades sobre...

  •  
  •  
  • Para meter o garfo e a colher...

  •  
  •  
  • Utensílios de Cozinha & Mesa

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  • OUTRAS COZINHAS QUE VISITO

  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  • MAIS SOBRE MIM (PINTURA)

    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D

    Bons garfos cá por casa


    My Stick Family from WiddlyTinks.com